Data de Hoje
7 March 2021

México e Camarões estreiam com formações ofensivas

tdoyiuyytyu

México e Camarões, os próximos adversários do Brasil pelo Grupo A da Copa do Mundo, fazem nesta sexta, na Arena das Dunas, em Natal, a segunda partida do Mundial, às 13h. As duas seleções fizeram nesta quinta treinos de reconhecimento no gramado do estádio da capital do Rio Grande do Norte e confirmaram suas escalações.

O time titular mexicano que irá a campo foi mantido em sigilo pelo técnico Miguel Herrera – até a coletiva de imprensa, concedida após o treino no estádio da estreia. Herrera deixará no banco o atacante Javier Chicharito Hernández, do Manchester United, e escalará a dupla de frente com Giovani dos Santos, do Villarreal, ao lado de Oribe Peralta, estrela do Santos Laguna e carrasco da seleção brasileira    na Olimpíada de Londres, em 2012.

Outra dúvida no time mexicano era o nome do goleiro titular. O escolhido foi Guillermo Ochoa, do Ajaccio. Na entrevista desta quinta, ele confirmou que a decisão foi tomada pelo treinador já no domingo e comunicada ao grupo na segunda-feira, mas Herrera preferiu manter mistério até a véspera da partida.

MAIS DO QUE VELOZES – Pelo lado camaronês, a esperança de uma vitória repousa nos pés e na cabeça de Samuel Eto’o. O astro participou de um treino realizado pela equipe também na Arena das Dunas, mas recusou-se a passar pela zona mista, área de conversa com os jornalistas. Eto’o deixou o estádio antes mesmo do fim da coletiva do técnico Volker Finke.

Falando pelo time, o alemão Finke pediu para que seja deixada para trás a ideia de que os camaroneses são apenas "velocistas". O técnico fez uma comparação com os estereótipos associados à seleção de sua terra natal. "Também diziam que a Alemanha era apenas jogo físico. Mas isso não é verdade. Desde 2002, pelo menos, jogamos o chamado futebol bonito."

Finke não se aprofundou no desentendimento entre jogadores, governo e federação sobre os prêmios pela participação na Copa do Mundo. O impasse quase provocou uma greve, e a equipe chegou a se recusar a embarcar, atrasando em 12 horas a partida para o Brasil. Durante a chegada da delegação camaronesa nesta quinta ao estádio, um integrante da comissão técnica – que pediu para não ser identificado – disse que "o problema é a Federação. A Federação é que sempre transforma tudo em política".

PELA VITÓRIA – Os dois times consideram a partida crucial para qualquer ambição de seguir adiante no Mundial. O técnico mexicano quer a vitória para evitar que "todas as partidas seguintes virem obrigação". O veterano defensor Rafa Márquez, do Barcelona, vai para sua quarta Copa do Mundo e usará a braçadeira  de capitão na partida desta sexta. Ele falou sobre sua experiência de outros três Mundiais e revelou o que deseja para os companheiros mais jovens de equipe: "Eles devem aproveitar. Aproveitar, ao máximo, essa oportunidade. É uma vitrine para todos nós. Para muitos, é uma oportunidade para subir de nível, para que muitas outras equipes vejam seu nível".

Márquez também disse que se surpreendeu com a recepção dos brasileiros. "Na verdade, ficamos surpresos com o tratamento que recebemos do povo no Brasil. Estamos muito agradecidos, foram todos muito carinhosos". O capitão mexicano tentou minimizar o efeito do calor pelo horário da partida, afirmando que muitos dos mexicanos já estão acostumados com altas temperaturas e umidade nos jogos que disputam.

Iniciado o treino de reconhecimento na Arena das Dunas, no entanto, menos de 10 minutos haviam se passado quando boa parte da equipe começou a pedir garrafas de água para os auxiliares da comissão técnica.

Facebook Comments