Data de Hoje
21 September 2021
Foto: Reprodução / Google Street View

Moradores de Fazenda Coutos reclamam das ações truculentas da PM

Moradores do bairro de Fazenda Coutos, em Salvador, denunciaram as ações, julgadas por eles como ‘truculentas’, por parte de policiais militares que fazem a segurança da região. Um dos acusadores, que prefere ter sua identidade preservada por temer represálias, diz que a data mais tensa foi o último sábado (12/3), durante uma parada cultural que acontecia na localidade.

“Quando acontece uma operação dessas eles [policiais] não pararam sequer para conversar, já chegam atirando para cima e soltando gás de pimenta nas pessoas”. O morador garante que, durante o desfile de sábado, os moradores caminhavam sem nenhum tipo de confusão. Por meio de nota, a Polícia Militar desmentiu a informação e detalhou que, durante ronda, agentes da 19ª Companhia Independente (CIPM/Paripe) foram recebidos a pedradas e precisaram “atuar de forma mais efetiva”.

O denunciante comenta que “não tem motivo” para a forma de ação dos PMs. Segundo ele, a comunidade de Fazenda Coutos vive em clima de paz. “Aqui é extremamente tranquilo. Já houve épocas que moradores de ruas brigavam com outras e a Polícia Militar sempre atuava. Agora isso acabou”, revela. Ele conta ainda que um casal de estrangeiros, que vive na localidade, tem medo da própria polícia. “Durante a ação de sábado, o homem ficou com o olho irritado pelo gás. A mulher escreveu, no facebook, que se sente insegura com a própria PM”, relata o morador.

Fazenda Coutos possui uma Base Comunitária de Segurança (BCS), inaugurada em janeiro de 2012. O homem que entrou em contato com o Aratu Online diz que não atribuio clima de paz no bairro à base, mas comenta sobre a importância da mesma. “Não atribuo a tranquilidade aqui à base, mas ela tem sua importância, inclusive social”.

Ainda na nota oficial, a PM diz que denúncias, reclamações e elogios, podem ser feitas na própria corporação, por meio do número de telefone 0800 284 0011. Vale lembrar que a identidade do denunciante é preservada.

A corporação detalhou a operação que será montada no bairro para a 1ª Lavagem, que acontecerá nos dias 20 e 21 de março. Segundo os números, 104 agentes atuarão no nos dois dias de festa com o apoio da Operação Apolo, Gêmeos, Garra e da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa).

Por Jean Mendes / Aratu Online
Facebook Comments