Data de Hoje
16 June 2021

Motorista de aplicativo é agredido por passageiro com garrafada na cabeça

Motorista ficou gravemente ferido

Mais um motorista de transporte por aplicativo foi vítima de violência enquanto trabalhava pelas ruas de Salvador na noite deste domingo. Em entrevista ao programa PNotícias, da Piatã FM, o motorista Raul relatou que foi agredido com uma garrafada na cabeça após pedir para que um passageiro se retirasse do seu carro por estar constrangendo-o. Um vídeo gravado pelo trabalhador após a agressão mostra a gravidade da agressão cometida pelo usuário da plataforma.

Ao apresentador Jorge Araújo, Raul deu detalhes sobre o crime que sofreu enquanto trabalhava. “Quando recebi a solicitação do aplicativo, fui até o local por volta da meia noite. Chegando lá, aguardei, peguei os clientes, um casal de homem e mulher. No início, a moça fez uma piadinha, me constrangendo. Numa hora daquela, trabalhando, é difícil ouvir esse tipo de coisa”, explicou.

“Esperei o rapaz entrar no carro, não percebi que tinham entrado com garrafa no carro, até pelo local ser de alta periculosidade. Minha preocupação foi na área externa. Fiz a volta e no primeiro quebra-molas, ele já começou a falar pra ir devagar e eu fiquei quieto. No segundo quebra-molas, eu disse que não tinha obrigação de ficar ouvindo essas coisas e pedi para ele se retirar do meu carro pois estava sendo constrangido. Parei bem próximo e pedi para descer do meu carro”, acrescentou o motorista.

Ainda de acordo com Raul, a companheira do suspeito chegou a atender ao pedido para descer do carro, mas o homem teria insistido em permanecer. “Quando ele viu que não ia ter jeito, saiu do veículo, empurrou a porta forte, logo após isso deu um soco no vidro do carona, quebrando o vidro. Quando eu saí do carro, ele já veio me agredindo com uma garrafada na cabeça”, relatou.

“Eu não tive como reagir, estava fraco, e eu sigo uma religião que eu estava no segundo dia de jejum. Mas consegui sair do local, encontrei uma ajuda no meio do caminho, todo ensanguentado. Fui encaminhado até a UPA de São Cristóvão e recebi os cuidados. Até parabenizo os funcionários do local que me deram o suporte. É muito triste passar por essas coisas, não tem explicação”, desabafou Raul.

O trabalhador, que foi gravemente ferido, precisou ainda recorrer ao atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro de São Cristóvão, onde tratou os profundos ferimentos na cabeça.

Ainda de acordo com o motorista, a companheira do suspeito chegou a tentar evitar a ação dele, o pedindo para ficar quieto já que ela era a titular da conta no aplicativo. “Inclusive, ela era bem frequente no aplicativo, pois era VIP. Como só trabalho a noite, não aceito dinheiro, só cartão, pra não passar por esse tipo de coisa. Eu acreditei que, por ser no cartão, seria uma pessoa direita”, concluiu o trabalhador agredido.

P noticias

Foto: Leitor PNotícias

Facebook Comments