Data de Hoje
28 January 2022

MPF denuncia oito pessoas suspeitas de envolvimento em fraude de R$ 2,2 milhões em hospital público

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou, nesta última terça-feira (13), denúncia contra oito pessoas por suspeita de participação em um esquema criminoso que envolvia fraudes a licitações e desvio de R$ 2,2 milhões no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães, em Itabuna, no sul do estado. Segundo o órgão, o crimes na unidade ocorreram nos anos de 2007 e 2008.

O procurador da República e autor da denúncia, Gabriel Pimenta Alves, entendeu que em diversas licitações o diretor do hospital, Raimundo Vieira Silva, “aumentava exorbitantemente a quantidade de materiais hospitalares a ser adquirida pelo Fasi/Hospital de Base, sem incremento na quantidade de pacientes, funcionários ou procedimentos médicos”.

Ainda segundo a acusação, o chefe do almoxarifado e também sobrinho do diretor, Oberdan Silva Almeida, atestava o recebimento de bens que não foram entregues e, por isto, foi incluído na denúncia. Outro funcionário denunciado foi o coordenador médico do hospital, Ricardo Sérgio Balduíno da Silva Rosas, suspeito de envolvimento em uma licitação simulada, a fim de vender um tomógrafo em mau estado, que era de propriedade de sua empresa.

O MPF pediu a condenação dos suspeitos pelos crimes de fraude em licitação e peculato. Além disso, o órgão requer a fixação do valor mínimo de prejuízo ao erário no montante de R$ 2,23 milhões, com correção monetária.

Facebook Comments