Data de Hoje
25 June 2024

MST critica demora em nomeações no Incra e fala em sinal amarelo com Lula

Coordenador nacional do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), João Paulo Rodrigues escreveu nas suas redes sociais uma mensagem em que critica a demora do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em escolher a direção do Incra, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, e afirma que está “começando a acender a luz amarela”.

Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o MST está incomodado com o que tem visto como falta de prioridade à questão agrária por parte do governo federal. Lideranças do movimento avaliam que a dedicação que tem sido mostrada por Lula à questão indígena, com mudanças significativas nas estruturas governamentais e grandes anúncios, mostra que seria possível fazer muito mais no período pelas demandas do campo.

 

“Começando a acender a luz amarela. Até agora o governo federal não nomeou a direção do Incra, que tem a responsabilidade de cuidar de todas as áreas de implantação do programa de reforma agrária. Nem precisamos lembrar a importância deste órgão para o povo do campo”, escreveu Rodrigues.

O MST tinha a expectativa de que Rose Rodrigues, ex-secretária de Agricultura de Sergipe, fosse escolhida para o comando do Incra. Afirmações de que Lula já havia se comprometido com o nome de Rose foram divulgadas por parlamentares petistas e sites de esquerda na última semana.