Data de Hoje
21 September 2021

Na rua, motoristas da empresa São Cristóvão desistem de circular e voltam para garagem

Motoristas alegaram que estavam sendo ameaçados e, por medo, decidiram voltar para as garagens

RTEmagicC_7291336587.jpg

Garagem da empresa São Cristóvão (Foto: Juarez Soares/Arquivo CORREIO)

 

Cinco ônibus da empresa São Cristóvão retornaram para a garagem depois de circular até o aeroporto de Salvador na manhã desta quarta-feira (28). Os coletivos saíram juntos de Campinas Pirajá por volta das 8h, acompanhados por duas viaturas da Rondesp. 



O grupo completou o itinerário, passando pelo Centro Administrativo da Bahia (CAB) e seguindo  para o Aeroporto. Lá os motoristas se reuniram e decidiram voltar para a garagem. Segundo um rodoviário que não quis se identificar, ele e outros colegas receberam ligações com ameaças e resolveram parar. No retorno, os coletivos não pararam nos pontos de ônibus para pegar passageiros.



Portões fechados

Apesar da promessa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de disponibilizar a Polícia Militar para escoltar os motoristas de ônibus que não aderiram ao movimento grevista, alguns rodoviários decidiram não circular na manhã de hoje.



Uma equipe da Rodesp Atlântico chegou na garagem da empresa BTU às 5h para auxiliar o trabalho dos motoristas, mas os que estavam no local acabaram desistindo de sair com os coletivos. Segundo o major Saulo, a equipe vai aguardar orientação do comandante do batalhão antes de sair da porta da garagem.



Já o gerente da BTU, João Barbosa, confirmou que o grupo dissidente foi embora e que a garagem iria continuar aberta para quem quiser ir trabalhar.



Já na União a situação era semelhante, porém a garagem amanheceu de portões fechados. Luiz Hamilton, membro do Sindicato dos Rodoviários, informou que poucos trabalhadores apareceram para trabalhar por lá. Quem foi acabou desistindo. "Nós estamos aqui para garantir a saída dos 70%, mas o próprio trabalhador não apareceu para o serviço", disse ele.



Circulando

Alguns ônibus das empresas Vitral e Costa Verde – que circula na região metropolitana – também já estão circulando com escolta pela cidade. Seis ônibus da empresa São Cristóvão também saíram no início da manhã.

Cinco ônibus da Barramar saíram acompanhados por equipes da Rondesp (Foto: Louise Lobato)

Na Barramar, cinco ônibus saíram das garagens por volta das 8h30. Segundo o encarregado de tráfego Paulo Macêdo, os veículos, que são da frota reserva, não irão para a Estação Pirajá. Eles  vão priorizar regiões mais distantes como Boca da Mata, onde a população está mais carente de coletivos. "Seis coletivos estão prontos para sair com o comboio da PM. A empresa está fazendo um esforço para cumprir a determinação, mas só apareceram 15 motoristas para trabalhar", informou.

*Com informações da repórter Amanda Palma

Facebook Comments