Data de Hoje
18 May 2021

Neymar tem dia de garçom, Rakitic de artilheiro, e Barça vence na Liga

VVVVVVVVVVVV

 

Quando Messi não está, é Neymar quem dá o tom no Barcelona. Nesta terça-feira (20), pela 3ª rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o craque brasileiro comandou mais uma vez o clube catalão na vitória por 2 a 0 fora de casa contra o Bate Borisov.

No último sábado (17), Neymar havia feito quatro gols. Agora, teve dia de garçom. Em duas belas jogadas individuais, ele deu duas assistências para dois golaços de Rakitic, que saiu do banco para trocar de papel com o camisa 11. Além disso, Neymar foi o melhor em campo: driblou, arrancou, armou, finalizou, enfim, só faltou o gol.Com a vitória na Bielorrúsia, o Barcelona foi a sete pontos e assumiu a primeira colocação do grupo E. O Leverkusen vem logo atrás com quatro pontos. O Bate, que nunca passou da fase de grupos, tem três. E a Roma está na lanterna com apenas dois pontos.

Sob nova direção (por enquanto)

Com a ausência de Messi, como já havia acontecido no fim de semana passado, Neymar assumiu o protagonismo completo do Barcelona. Pelo lado esquerdo, flutuando pelo meio, dono das bolas paradas, armando e finalizando. O craque brasileiro deu o tom da sinfonia azulgrená, sempre acelerando o jogo com objetividade em direção ao gol. E ainda teve noite de garçom, com duas belas assistências.

Meio de volantes

Luis Enrique escalou o Barcelona com meio de campo bastante modificado. Com Iniesta machucado e Rakitic poupado, o técnico avançou Mascherano para jogar ao lado de Busquets e Sergi Roberto. Todos três com vocações defensivas.

Sai, zica!

Além de Rafinha, Messi e Iniesta, contundidos, o Barcelona tem mais um nome para se preocupar em seu departamento médico: Sergio Roberto. O jovem meio-campista sentiu lesão aos 15 minutos do primeiro tempo e foi substituído por Rakitic, até então poupado. Para piorar, o clube catalão não pode inscrever contratações, como Aleix Vidal e Arda Turan, até janeiro de 2016.

O jogo

Muito superior tática e tecnicamente, o Barcelona não deixou o Bate respirar nos 15 primeiros minutos. Foi uma blitz de marcação pressão aliada à troca de passes e posições com muita intensidade. Neymar, flutuando do centro para a esquerda, e Daniel Alves, nas ultrapassagens à direita, eram os mais criativos. Assim, o Barcelona criou boas chances de gol, com Busquets, Rakitic, Munir, Piqué, Suárez… Mas a bola insistia em não beijar o barbante. Os próprios brasileiros tiveram uma oportunidade cada, mas finalizaram sem muita força e pararam no goleiro do Bate.

O Barcelona diminuiu um pouco o ritmo alucinante, mas continuou senhor da partida até o fim do primeiro tempo, sem sofrer um susto sequer dos donos da casa, que se limitavam à marcação. Neymar, no minuto final, em rápido contra-ataque, ainda quase guardou colocado no ângulo. Mas tirou demais do goleiro e acabou errando por pouco o alvo.

Se no primeiro tempo a bola teimou em não entrar, na etapa final a história foi outra. Logo aos 9 minutos, Neymar arrancou pela esquerda, fez fila e só ajeitou de lado para Rakitic. O meia pegou na veia para acertar o ângulo e fazer 1 a 0 para o Barcelona. E a dupla Neymar-Rakitic voltaria a brilhar nove minutos depois. O brasileiro arrancou pela esquerda, deixou marcadores para trás e serviu na medida. O croata só tocou por cima do goleiro do Bate para ampliar o placar na Bielorrúsia.

Apesar dos gritos da torcida em russo de “eu acredito”, o Bate jogou acuado durante toda a partida e só conseguiu sua primeira finalização no jogo aos 32 minutos do segundo tempo. Signevich foi o dono da façanha, mas parou nas mãos de Ter Stegen. Os donos da casa até voltariam a chutar a gol mais duas vezes, mas o Barcelona manteve o controle do jogo para sair com a segunda vitória seguida na Liga dos Campeões

Facebook Comments