Data de Hoje
1 March 2024

No Japão, homens dão todo dinheiro às esposas e recebem somente mesada; entenda

No Japão, as mulheres são as principais responsáveis pela economia da casa. Por conta disso, são elas também que determinam o quanto o esposo deve ter de seu salário para gastar, a isso se chama de okozukai Originalmente, a palavra pode ser traduzida como uma “mesada” ou até mesmo uma ajuda de custo. Entretanto, culturalmente, o termo é utilizado para se referir a esse valor que todos os meses uma esposa dá ao seu marido.

Com esse dinheiro ele poderá gastar com o que quiser, desde itens pessoas até mesmo para sair com os seus colegas. Por mais que a principal imagem que se tenha de uma mulher japonesa possa ser a sua submissão, não é exatamente isso o que acontece. Ela tem um papel fundamental dentro de uma família e não se resume a obedecer ordens de seu marido. Assim, é ela a responsável pela economia doméstica. Dessa maneira, quando o esposo recebe o seu salário, ele precisa dar tudo para a mulher. Depois, ela deve pagar todas as contas devidamente e dar ao esposo uma parte para que ele possa gastar da maneira que quiser.

Essa tradição costuma a ser passada de família para família. Dessa maneira, o esposo japonês tradicional já espera que a sua esposa faça tal atividade. Uma das hipóteses do porque existe essa tradição, se deve a ideia de que a rotina de um homem japonês em uma empresa é muito estressante e exaustivo. Ou seja, cuidar das finanças domésticas seria apenas mais um momento de nervoso para ele. Assim, a mulher assume essa função para que ele não tenha mais um estresse. Entretanto, hoje em dia muitas mulheres também estão em empresas e são submetidas a rotinas estressantes.

Dessa maneira, esse é um costume que tende a se transformar. Assim, obviamente que podem haver exceções e casais de jovens em que ambos cuidam das finanças de suas casas. O quanto um homem irá receber depende muito. Normalmente costuma a ser um valor 10% do seu salário. Mas é preciso levar em conta uma série de variáveis, como, por exemplo, se a família possui filhos. Afinal de contas, os gastos dentro de uma casa não são poucos, vão desde a educação dos filhos até pagar todas as contas, como também a alimentação.

Entretanto, como é de se esperar, esse sistema também enfrenta muitas críticas, afirmando que as mulheres podem acabar perdendo o controle financeiro e gastar com coisas desnecessárias. Há outros que dizem que quando um homem precisa prestar contas para a mulher, isso pode se tornar uma relação de hierarquia ainda mais estressante que a do trabalho.