Data de Hoje
21 June 2021

Obras para frear favoritismo do prefeito ACM Neto é estratégia de Rui Costa

 

O governo do estado tem intensificado a atenção à capital baiana com entrega e autorização de início de obras em alguns pontos da cidade, mais precisamente em áreas periféricas. Entre os bairros que têm recebido ações lideradas pelo governador Rui Costa (PT) em Salvador estão Itacaranha, Retiro, Vila Canária, Cajazeiras, Praia Grande, Boa Vista do Lobato, Liberdade, Pero Vaz, Águas Claras, Palestina, Pau da Lima e Centro Histórico. A operação diz respeito, sobretudo, às obras de contenção de encostas, depois que a chuva iniciada em abril deste ano causou estragos e um total de 22 mortes na capital.

 

A força-tarefa do governo na capital também tem um objetivo político que é fortalecer a imagem do governador nas periferias, onde o PT tem grande aceitação, para, consequentemente, a imagem de Rui Costa ter peso no apoio do nome de algum petista ou aliado que vá para a disputa pela prefeitura de Salvador no pleito municipal de 2016. Embora o prefeito ACM Neto (DEM) tenha dito que não sabe se será candidato à reeleição, seu nome é considerado o favorito no cenário eleitoral, e é esse céu de brigadeiro que o PT quer atingir

Um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas entre os dias 22 e 26 deste mês mostra que o prefeito seria reeleito, se a eleição fosse hoje, com 61%. Para a presidente do PT em Salvador, Marta Rodrigues, o cenário é um recorte do período atual e não causa medo ao partido. “Está desenhando o cenário de agora, mas a conjuntura é muito dinâmica, ela não para, vai girando e a gente também. É um período ainda muito distante, a mais de um ano para a sucessão municipal. Números não interferem e continuamos nossa caminhada intensificando nossos debates, inclusive com os aliados”, afirmou a ex-vereadora petista, que atribui, em partes, a aprovação que o prefeito ACM Neto tem registrado em estudos ao grupo de veículos de imprensa que a família carlista possui. “Ele tem alguns instrumentos que favorecem essa aprovação. Uma é a própria mídia que ele tem da família. Todo evento que ele tem ganha uma mídia grande na TV Bahia, e isso interfere. Contando com esse apoio que tem da mídia que a família é quem gerencia, tudo gera interferência. Agora, o governo tem feito um contraponto importante, com obras na cidade, de requalificação, contenção de encostas, tem assinado autorização para início de obras e também tem entregue, tudo isso em bairros populares, carentes, onde a população sofre o efeito da chuva quando cai. O governo tem feito uma ação diante da inversão de prioridades deles”, diz Marta. O nome de Wagner, no entanto, não lhe parece a opção mais prática para enfrentar o atual gestor democrata. “Precisaria de um diálogo, porque ele está em uma tarefa importante nesse momento [comandando o Ministério da Defesa]. Não sei se ele tem essa pré-disposição de vir para cá, até porque temos outros nomes se colocando”, aponta a dirigente.

 

Quem ironiza o argumento da petista é o presidente do Democratas em Salvador, Heraldo Rocha. “Por aí, não tem argumento. Lugar de choro é no pé do caboclo no Campo Grande. Fora disso, não tem”, brinca o ex-deputado, que concorda no fato de que um levantamento a um ano da eleição é apenas um recorte do momento.

“Toda pesquisa é uma fotografia de momento. Acho que hoje ele [o prefeito] tem um sentimento de que é importante para Salvador ter um bom gestor. Ele tem atuado em áreas diversas com programas como o Combinado na educação, o Primeiro Passo na área social, o Morar Melhor no setor de habitação, a saúde tem melhorado muito, entre outras ações. No campo da infraestrutura, você vai de Tubarão até Itapuã, tem a reestruturação da orla”, elenca Heraldo.

O dirigente democrata avalia um quadro em que aponta o PT fragilizado, com dificuldades de alavancar um nome para a disputa pelo Palácio Thomé de Souza. “Eu não subestimo adversário, acho que ACM Neto montou uma grande equipe, esses levantamentos mostram que a população está satisfeita, mas tem que se trabalhar muito mais. Tenho certeza que ele vai fazer muito mais para conseguir o que ele quis, que é melhorar a autoestima do povo de Salvador”, anseia o presidente, que segue: “Vejo um artigo da nobre vereadora Vânia Galvão que é um desastre, vejo o vereador Suíca dizendo que o governador acha que bandido bom é bandido morto. Você vai para a Saúde, o secretário está criando oposição dentro da própria secretaria. O governador chega no Turismo, está uma briga entre o superintendente de Bahiatursa e o secretário Nelson Pelegrino. Eu acredito que com tudo isso eles vão ter dificuldades

Facebook Comments