Data de Hoje
7 December 2021

Obras paradas em trecho da Ferrovia Oeste-Leste podem deixar 500 trabalhadores sem emprego

Um trecho da construção da Ferrovia Oeste-Leste de cerca de 160 km está parado e, segundo informou o jornal Folha de São Paulo, os 500 trabalhadores da obra serão demitidos, por conta de falta de pagamento do governo. Segundo a publicação, as construtoras responsáveis pelo lote 5 das obras, o consórcio Trial-Pavotec, comunicaram aos funcionários que não recebem pagamentos há três meses e, por isso, estão interrompendo a construção. O trecho liga as cidades de Caetité a Bom Jesus da Lapa.

O atraso de salários também foi alegado pelos trabalhadores. Em protesto, eles ocuparam a sede da estatal Valec, responsável pela construção, na cidade de Guanambi.

A Ferrovia Oeste-Leste terá 1,5 mil km, ligando Ilhéus (BA) a Figueirópolis (TO). Um primeiro trecho de pouco mais de mil quilômetros até Barreiras (BA) está em construção desde 2010, quando foi chamada de “Joia do PAC”, e tinha previsão para estar pronto em 2012. As obras atrasaram e a nova previsão é que no fim de 2015 os primeiros trechos fiquem concluídos

Facebook Comments