Data de Hoje
20 September 2021

Operação de segurança para a Copa começa 3 de junho, com a chegada da Croácia

Operação de segurança para a Copa começa 3 de junho, com a chegada da Croácia

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

 
A Operação de Segurança para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, do governo do Estado começará no dia 3 de junho, quando chega a seleção da Croácia. O planejamento da operação foi feito entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, vinculada ao Ministério da Justiça, que cedeu equipamentos que ficarão no estado após o Mundial. O Centro Integrado de Comando e Controle Regional gerencia as ações, mas há também dois centros de comando e controle móveis que custaram mais de R$ 3 milhões cada e plataformas elevadas de observação, no valor de mais R$ 1,5 milhão cada. “São equipamentos testados durante o Carnaval, a Festa do Bonfim, e estamos sendo elogiados pelo resto do Brasil. Somos um estado com esta característica, de eventos de grande público”, explica o o tenente-coronel Marcos Oliveira, gerente de Planejamento Integrado do Centro de Comando e Controle e presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos.

Segundo ele, as plataformas podem ser usadas no entorno das concentrações populares, como fan fests, e próximas aos centros de treinamento (CTs). Os centros de controle móveis serão distribuídos entre a Arena Fonte Nova, em Salvador, e em Porto Seguro e interligados ao centro regional, que funciona junto com o Centro Integrado de Gestão de Emergências, no Parque Tecnológico. Segundo Oliveira, o amistoso entre Croácia e Austrália, no próximo dia 6, às 20h, em Pituaçu, será o evento teste. Antes disso, há um ensaio geral no dia 4, além de outros simulados para atividades como chegada de delegações.



Os motociclistas do Esquadrão Águia da Polícia Militar cumprirão a função de batedores e escolta em alguns casos, como o acompanhamento das seleções nos jogos Espanha x Holanda e Bósnia x Irã. “Estão previstos batedores e escoltas nos deslocamentos oficiais previstos no evento. Para deslocamentos pessoais, não haverá segurança, a não ser que haja uma avaliação de risco”, ressalta o tenente-coronel. As rotas protocolares, – trajetos feitos pelas delegações e autoridades em Salvador, Porto Seguro e no litoral norte – principais e alternativas, estão mapeadas para facilitar o caminho desde o aeroporto e a volta para os hotéis e centros de treinamento. Em Porto Seguro, uma balsa exclusiva atenderá à delegação, após passar por vistoria completa, antibomba e outros artefatos e substâncias.

Facebook Comments