Data de Hoje
3 December 2021

Orla da Ribeira em obras até outubro

O projeto foi dividido em três etapas (trechos 2, 3 e 4), a primeira delas, já concluída

Anunciada em 2013 e com prazo de finalização em previsto para antes da Copa do Mundo de 2014, a reforma da Orla da Ribeira, em Salvador, continua inacabada. As obras de revitalização da área consistem na construção e recuperação da alvenaria de contenção da orla. O projeto foi dividido em três etapas (trechos 2, 3 e 4), a primeira delas, já concluída.

Entre as metas da reforma estavam previstas: a implantação de piso compartilhado em concreto articulado e Inter travado em mosaicos de cores variadas, usando toda a largura da rua; definidos espaços para bicicletas, caminhadas e para pessoas com dificuldade de locomoção (com piso tátil); faixas elevadas para travessia de pedestres; bancos em concreto ao longo do calçadão e nas praças; duas rampas e escadas em madeira para acesso à praia; quiosque para informações turísticas e para venda de coco e acarajé; posto salva-vidas; mesas e bancos para jogos; equipamentos de ginástica; anfiteatro para eventos culturais; sanitários públicos; iluminação; paisagismo e elementos de sinalização visual e turística.

Em maio de 2015, a segunda etapa da obra começou a causar problemas. O motivo seria, segundo moradores da região, a poluição visual do local, proveniente das ruas estreitas e dos postes, o que teria causado a interrupção das obras. “As ruas deste trecho são estreitas e tem postes com mais de 15 fiações. Esse projeto foi do governo passado e nele não foi pensada a questão visual desta área. Para que a gente não entregue uma obra feia, o prefeito ACM Neto achou melhor incluir no projeto a construção de uma vala única, onde passarão todas as fiações de telefonia e da Coelba”, explicou na época, o secretário da municipal de Infraestrutura e Defesa Civil de Salvador, Paulo Fontana.

Ainda de acordo com ele, o fato de ter que refazer o projeto causou morosidade nas obras, porém, até o final do ano 2014, todos os trechos iriam ser concluídos. “Levamos cinco meses para refazer o projeto e tudo isso atrasou, mas podemos dizer que até o final do ano será concluído. O trecho 4 está em processo de licitação, mas é um trecho curto que fica pronto em cerca de seis meses”, afirmou na ocasião.

O fato é que a vala única, local que abrigaria as fiações da área, ainda não está concluída. Segundo o secretário, a obra está em reta final e deve ser concluída até outubro. O motivo do atraso: as chuvas. “O atraso nas obras é devido às chuvas, com a vala quase pronta, vamos enterrar a fiação da Coelba e de operadoras de telefonia, o serviço de pavimentação está indo atrás, em 70%, mas para ser concluído, primeiro temos que terminar a parte da vala. Como a obra está bem acelerada, acredito que até outubro desse ano, seja finalizada, ” garantiu, novamente.

O projeto total de revitalização da Orla de Salvador, orçado em aproximadamente R$ 111 milhões, prevê implantação de 50 mil m² de novas calçadas, 16 mil m² de espaço compartilhado entre pedestres e carros, seis quilômetros de ciclovias, 10 quilômetros com nova iluminação pública, além de quadras, praças e restaurantes. As intervenções tinham prazo de conclusão até maio de 2014, antes do início da Copa do Mundo, e foram divididas em nove trechos: São Thomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Barra, Jardim de Alah/Armação, Rio Vermelho, Boca do Rio (onde as obras já começaram), Piatã e Itapuã.

Por: Chayenne Guerreiro/ Tribuna da Bahia

Facebook Comments