Data de Hoje
20 September 2021
Foto: Reprodução/Google Street View

Pagode termina com cinco pessoas baleadas na Boca do Rio

Houve pânico e correria no local. As pessoas foram socorridas para um posto de saúde, mas duas delas precisaram ser encaminhadas para o HGE.

Cinco pessoas foram baleadas na noite deste domingo (28) durante um pagode na Boca do Rio, em Salvador. A festa acontecia no meio da Rua da Tranquilidade quando, por volta das 20h, suspeitos armados efetuaram os disparos em direção a multidão, atingindo as vítimas, que estavam a 160 metros da 9ª Delegacia (Boca do Rio), que fica na rua da ocorrência, próximo da Estrada do Curralinho. Houve pânico e correria. Moradores relatam que a rua amanheceu com vários calçados espalhados, perdidos na hora da confusão.

As vítimas foram socorridas, segundo a Polícia Militar, por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o 12º Centro de Saúde Alfredo Boureau, no Marback, mas duas delas foram transferidas para o Hospital Geral do Estado (HGE) por conta da gravidade dos ferimentos.

Jessica Ferreira dos Santos, 22 anos, foi atingida na mão direita. Ela passou por cirurgia, está evoluindo bem e, segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), deve ter alta amanhã. Já Reinaldo Alves Cardoso, 23 anos, foi baleado no braço direito e nas costas.  Ele está passando por exames. A Sesab ainda não tem detalhes do estado de saúde dele.

O Correio conversou com a irmã de Jéssica, que não quis ter o nome divulgado. Segundo ela, Jéssica contou que estava em uma festa em que havia disputa de som dos carros, quando viu dois homens armados perseguindo uma pessoa que já estava no local. “Quando eles viram a pessoa, começaram a correr e já foram atirando”, conta.

Ainda de acordo com a irmã de Jéssica, ela colocou a mão na altura do rosto para se proteger, mesmo assim foi atingida por um disparo na mão. A irmã dela acredita que o tiroteio tenha relação com a disputa entre gangues rivais da região.

Já esposa de Reinaldo, que também foi baleado, contou outra versão ao Correio. Segundo ela, que também preferiu não se identificar, Reinaldo estava na festa quando passou um carro atirando em todo mundo.

“As pessoas começaram a correr, abriu um clarão e atingiu ele. Foi algo inesperado, uma fatalidade”, comentou. Ainda de acordo com a esposa de Nal, como ele é conhecido no bairro, o pagode é uma festa de amigos, organizado por pessoas conhecidas, que geralmente compram bebidas e se reúnem frequentemente no local.

No local, moradores se mostram irritados com a realização frequente de festas no local, segundo eles promovidas por adolescentes que usam drogas e chegam a exibir armas. Ontem, a festa havia começado de forma diferente. Todos os anos o artista circense Eduardo Andrade, 40 anos, realiza uma festa da Páscoa para as crianças do bairro, com o apoio de moradores e de comerciantes do bairro. “Começou às 14h, com brincadeiras, pau de sebo, foi a alegria das crianças, quando anoiteceu as crianças foram embora, mas a rua estava cheia. Peguei o microfone, antes de 20h e pedi para a festa acabar por ali, mas ninguém ouviu e seguiu a festa deles, não tem nada a ver com a festa da Páscoa”, contou.

Outros moradores da rua detalham que as festas no local atraí gente de diferentes bairros da região e que ontem, em especial, estava bastante cheia. Sem se identificar, com medo de represália, moradores contam que os atores dos disparos primeiro deram tiros para cima e depois apontaram para a multidão. Os homens chegaram e fugiram em dois veículos, um Corsa preto e um Palio vermelho, de acordo com a recordação das testemunhas.

Em nota, a PM informou que foi acionada pela Central de Polícia. Uma equipe da 39ª Companhia Independente da Polícia Militar (Boca do Rio) esteve no local e encontrou cinco pessoas feridas. Lá, testemunhas contaram que um veículo preto passou no local atirando nas vítimas que estavam na porta de um bar. A polícia fez rondas na região, mas não localizou os suspeitos.

Por Correio
Facebook Comments