Data de Hoje
26 January 2021

Papo reto com Ludmila! cantora fala sobre sexo, drogas e seu relacionamento. “Paguei pra ver” recebo comentários homofóbicos todos os dias

Ludmilla deu uma entrevista sem papas na língua ao jornal “O Globo”, neste domingo, 10. Às vésperas de estrear como técnica no The Voice +60, a cantora falou sobre o seu movimento em prol da legalização da maconha, do preço que pagou ao se assumir lésbica e disse que a sua relação com Anitta é página virada. À publicação, Lud disse que sofreu várias retaliações ao assumir o romance com a sua bailarina, Brunna Gonçalves.
“Fui bastante contestada por não me pronunciar em certas ocasiões. Vamos ser bem claros: muita gente por aí posta textão na web por pura falsidade. Não sou de falar, gosto de agir. Minha presença numa mesa já é um grande protesto. E as pessoas passaram a perceber isso com o tempo. Isso é representatividade. Estou com a bandeira estampada no rosto integralmente. Paguei para ver ao assumir meu amor pela Brunna. Perdi algumas coisas porque você sabe o quanto a galera é preconceituosa, mas acabei ganhando outras. E ser a gente mesmo não tem preço”.

Perguntada se é a favor da legalização da maconha, Ludmilla diz que defende “a liberdade de discussão”: “Passou da hora de esse assunto estar em pauta no Brasil. Isso precisa, sim, ser conversado e abordado com muito cuidado e atenção”. Ludmilla revelou que se submeteu a uma rinoplastia quando tinha apenas 18 anos para ser aceita pela sociedade. “Conseguiam me ferir porque nem eu mesma me achava bonita”, confessou a funkeira. Em dezembro, a cantora abandonou as redes sociais durante uma semana após sofrer vários ataques racistas.

 

Facebook Comments