Data de Hoje
1 December 2021

Patrimônio de candidatos ao governo baiano ultrapassa os R$ 18 milhões

 

Foto: Emerson Nunes/ Arquivo – Política Livre

Geddel Vieira Lima, candidato ao senado federal

De acordo com o levantamento de dados do DivulgaCand, sistema de divulgação dos registros de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), todos candidatos a governador, vice-governador e senador da Bahia possuem um montante de mais de R$ 18 milhões. A chapa mais rica da eleição é a encabeçada por Paulo Souto (DEM). Juntos, o democrata, Joaci Góes, seu vice, do PSDB, e o postulante à senatória, do PMDB, Geddel Vieira Lima, somam mais de R$ 9 milhões. O patrimônio de Paulo Souto cresceu nos últimos quatro anos. Em 2010, o oposicionista declarou R$ 1,1 milhão em imóveis e recursos financeiros. Neste ano, a quantia foi para R$ 1,5 milhão. A fortuna de Joaci Góes (PSDB), vice, foi declarada em R$ 1,8 milhão. O mais rico e quem mais avançou nas cifras nas comparações com todos os postulantes na corrida majoritária foi o ex-ministro e candidato ao Senado, Geddel Vieira Lima. Em 2010, na corrida ao Palácio de Ondina, os bens do dirigente peemedebista eram de mais de R$ 2,7 milhões. Hoje, o postulante da vaga de João Durval (PDT) tem um patrimônio superior a R$ 5,9 milhões. Contrapondo as cifras dos candidatos mais ricos, a chapa com menor poder aquisitivo é a da bancária Renata Mallet, do PSTU. Ela declarou ter um apartamento orçado em R$ 170 mil. Seu candidato a vice, o professor Carlos Nascimento, também do PSTU, não declarou nenhum bem ou recurso. O PSTU não lançará candidato ao Senado Federal e também não se coligou com nenhum partido para o pleito.

Bens de Rui Costa diminuem

O cabeça da coligação Pra Bahia Mudar Mais, Rui Costa (PT), quando foi concorrente a uma cadeira de deputado federal possuía um patrimônio de R$ 192 mil. Agora, postulante ao Palácio de Ondina e com mandato parlamentar, reúne um patrimônio orçado em R$ 189 mil. A comparação foi feita entre as principais funções nas chapas majoritárias: governador, vice e senador, cuja base dados foi o DivulgaCand de 2010 e 2014.

Lilian Machado

Facebook Comments