Data de Hoje
23 October 2021
deputado federal Paulo Azi (DEM) / Foto: Agência Câmara

Paulo Azi rebate críticas a Neto e diz que petistas perderam senso do ridículo

Os ataques proferidos contra o prefeito ACM Neto (DEM) pelo deputado federal Afonso Florence, na manhã desta segunda-feira (9), foram rebatidos por aliados do gestor soteropolitano.

Colega de parlamento, o deputado federal Paulo Azi (DEM) criticou a postura do parlamentar e disse que os petistas baianos “estão perdendo o senso do ridículo”. “Eles não se conformam de jeito nenhum com o sucesso da administração de Neto. Ao invés de se preocupar com Neto, deveria se preocupar com o governador Rui Costa que não consegue reduzir os índices de criminalidade em Salvador e em todo o interior do estado”, rebateu o democrata.

Sobre a acusação de que o prefeito pretende embargar as obras do metrô por conta da ausência de projetos paisagísticos na principal avenida da capital baiana, Azi diz que a preocupação real dos petistas é com as empresas que estão envolvidas nas obras do metrô, “as mesmas envolvidas com desvio de dinheiro da Petrobras”. “Eles estão apavorados pela eminência de serem presos pela operação Lava Jato”, disparou. Sobre a CPMF, o deputado disse que a população é contra a volta do novo imposto porque, quando estava em vigor, “o governo do PT meteu a mão no dinheiro arrecadado”.

Vereador Léo Prates (Foto: Arquivo Click Notícias)

Vereador Léo Prates (Foto: Arquivo Click Notícias)

Outro que saiu em defesa da administração democrata foi o vice-líder do governo e líder do DEM na Câmara Municipal, vereador Léo Prates.  Para o edil soteropolitano, as críticas de Afonso Florence, do mesmo partido da presidente Dilma Rousseff (PT), soam como uma “piada”. “Enquanto Dilma tem um governo reprovado por mais de 86% da população, ACM Neto tem mais de 84% de aprovação. Malsucedido é o projeto do governo do PT que apoia na Câmara”, alfinetou.

Sobre as críticas do líder da bancada petista baiana na Câmara Federal de que a prefeitura tem colocado mais placas de obras do que obras propriamente realizadas, Prates alfinetou, ao sugerir que Florence passa mais tempo em Brasília do que Salvador, e quando desembarca na capital baiana, não costuma andar pelos bairros mais populares da capital baiana. “O deputado, que está sempre em Brasília, passando pouco tempo em Salvador, não deve ter visto a orla de Tubarão, de São Tomé de Paripe, de Itapuã. Me parece que o discurso do deputado, a quem respeito, é de quem não conhece Salvador”, cutucou.

Por David Mendes e Aparecido Silva / Bocão News

Facebook Comments