Data de Hoje
30 November 2021

pedido de doação ao PMDB é confirmado por executivo da Odebrecht

Em depoimento nesta terça-feira (28) à Polícia Federal, o superintendente da Odebrecht Infraestrutura, Fábio Gandolfo, afirmou que as empresas do Consórcio Angramon, responsável pela montagem da Usina Angra 3, receberam pedido de doação para a campanha eleitoral do PMDB durante reunião do grupo.

Segundo o jornal o Globo, Gandolfo disse que o pedido foi feito por Ricardo Pessoa, da UTC, a empresa líder do consórcio, em agosto de 2014, e a Odebrecht teria se recusado a participar. O Ministério Público Federal investiga pagamentos de propina feita a partidos políticos por meio de doações oficiais de campanha. O PMDB nega qualquer irregularidade e afirma que nunca autorizou qualquer pessoa a pedir contribuições em nome do partido.

Gandolfo contou ainda à Polícia Federal que Pessoa informou ao grupo que o consórcio teve “gastos extras” de R$ 3 milhões, mas não especificou o destino dos valores. Pessoa é apontado pela força-tarefa como o “chefe do clube das empreiteiras” e firmou acordo de delação premiada na Operação Lava-Jato. O executivo foi levado coercitivamente a depor nesta terça-feira (28) à Polícia Federal, e foi o primeiro dos ouvidos na 16ª Fase da Operação Lava-Jato a confirmar que houve algum tipo de discussão de contribuição a partidos políticos na reunião do consórcio Angramon.

Com informações do jornal O Globo

Facebook Comments