Data de Hoje
24 June 2021

Pelegrino desmente Fontana e dispara: Espero que ele não tenha que renunciar

O disse me disse com relação à verbas liberadas para a Prefeitura por parte dos Governos Estadual e Federal para recapeamento asfáltico ganhou um novo capítulo. Na manhã desta segunda-feira (12), o deputado federal Nelson Pelegrino (PT) desmentiu o secretário Paulo Fontana, responsável pela pasta de Infraestrutura e Defesa Civil de Salvador.
 
De acordo com o petista, a Petrobras – através de um TAC assinado com a Prefeitura sobre o Terminal de Gaseificação – liberou o montante de R$ 7 milhões para o Carnaval, além de mais R$ 5 milhões para recapeamento asfáltico. Valores estes, que estão dentro da série de compensações previstas no Termo. "Destes R$ 5 milhões, a Prefeitura já usou um R$ 1,6 milhão e ainda há os R$ 3,4 milhões à disposição que a Prefeitura ainda não utilizou por conta da greve dos servidores", garantiu Pelegrino, reforçando o que havia dito em entrevista concedida ao apresentador Zé Eduardo, no último dia 9. De acordo com Pelegrino, existem recursos estaduais e federais, via Desenbahia e Petrobras, nas intervenções que prometem melhorar a qualidade do asfalto em todos os cantos de Salvador, e não apenas nas grandes vias.
 
Ainda no dia 9, Fontana declarou que deixaria o cargo, caso estes recursos existissem. Ele afirmou que as verbas usadas para a pavimentação de Salvador são todas do município, e não do Estado. "Se houver verba do governo estadual, eu entrego meu cargo. A verba da Desenbahia ainda não foi liberada, estamos utilizando uma aplicação na ordem de R$ 60 a 90 milhões, sem nenhuma verba estadual ou federal", afirmou.

 
 
Com o detalhamento destas verbas expostas hoje, Pelegrino alfinetou o secretário diante da possibilidade de Fontana ter que cumprir o que prometeu. "Espero que ele não tenha que renunciar". A reportagem tentou falar com o chefe da pasta de Infraestrutura, mas não obteve êxito.
 
Em nota enviada ao site  a deputada estadual Maria del Carmen (PT) lamentou a estratégia do prefeito de “escalar terceiros” para rebater a opinião do deputado federal Nelson Pelegrino (PT). “O prefeito deveria dialogar diretamente. Ele quer administrar sem a oposição como prevê o debate político democrático” – afirmou a deputada.  Maria del Carmen enfatizou que as principais intervenções que estão acontecendo na capital são realizadas pelo Governo do Estado. 
Facebook Comments