Data de Hoje
15 April 2021
Leonel Mattos/ Foto: Reprodução

Pelourinho Dia e Noite traz obras de Leonel Mattos na Galeria Céu Aberto

Exposição de peças fotografadas por Saulo Kainuma podem ser conferidas gratuitamente no Terreiro de Jesus

Nesta quinta-feira (3), a Galeria a Céu Aberto recebe mais uma exposição e o artista da vez é Leonel Mattos. As obras foram fotografadas por Saulo Kainuma e as imagens estarão expostas em tempo integral no Terreiro de Jesus até o dia 30 de janeiro.  A abertura acontece às 16h e vai contar com a presença do artista, além do presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro.

A Galeria a Céu Aberto integra a programação cultural do Pelourinho Dia e Noite e está instalada no local desde setembro, quando foi aberta a exposição com obras de Iraquitan Sá. A ação visa divulgar e democratizar o acesso a obras de artistas residentes no Centro Histórico.

As fotografias estão disponíveis ao público através de galhardetes dispostos em postes da região, sendo que a cada bimestre um nome é homenageado. “A ideia é valorizar os artistas locais e divulgar seus trabalhos, que ficam muito restritos às galerias e ateliês. O Centro Histórico é um local de grande convergência de artistas plásticos e não tinha como pensar o Pelourinho Dia e Noite sem um enfoque especial para as artes visuais”, afirmou Fernando Guerreiro.

O Pelourinho de Dia e Noite é um programa lançado pela Prefeitura, sob a coordenação geral da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego. A ação tem como intuito revitalizar o local com atividades de fortalecimento da cena cultural e econômica da região, associadas a intervenções urbanísticas, sociais e educativas e estímulo ao empreendedorismo.

Perfil – Natural de Coaraci-BA, Leonel Mattos começou a pintar aos 15 anos de idade e, em 1974, realizou a sua primeira exposição individual na Galeria ESAF-BA. Ganhou diversos prêmios, a exemplo do II Prêmio Pirelli, realizado no MASP – SP (1985); o Prêmio de Aquisição no Salão Chandon Arte e Vinho, no Paço das Artes – SP (1985);  o Prêmio V Bienal do Recôncavo – São Felix – BA (1995); e o Prêmio Braskem de Cultura e Arte – BA (2004); entre outros. O artista ainda representou o Brasil em Paris a convite do MAM-BA e MASP na década de 1980.

Além disso, fez diversos murais no cenário urbano, em locais, como a Avenida Contorno, Boca do Rio, Ladeira da Barra e Codeba; bem como intervenções efêmeras em igrejas, árvores mortas e suportes. Em 2009, o cineasta Tuna Espinheira realizou um curta sobre sua obra intitulado “Leonel Mattos A 24 Quadros por Segundo”, lançado na Jornada De Cinema Internacional da Bahia e sendo premiado como melhor produção. Atualmente o artista reside e trabalha em Salvador, possui ateliê no Salvador Shopping e seu ateliê-residência está localizado no Centro Histórico.

Agecom
Facebook Comments