Data de Hoje
21 February 2024
Foto: Reprodução

Pesquisa revela que brasileiros estão entre os que menos dormem no mundo

O estudo revelou que brasileiros, japoneses e cingapurianos têm as menores noites de sono do mundo, enquanto holandeses e neozelandeses são os que mais dormem. Os dados são da revista Science Advances com base em dados coletados por um aplicativo.

A pesquisa também apontou que mulheres costumam dormir mais que os homens, e que o sono dos homens de meia idade tem a menor duração de todos os grupos analisados.

Cientistas disponibilizaram em 2014 um programa para combater o jetlag, como é chamado o conjunto de reflexos sobre o funcionamento do organismo enfrentados quando se viaja entre regiões com diferentes fusos horários.

Os usuários do aplicativo podiam compartilhar os dados de seus hábitos de sono com o grupo de pesquisadores. A partir desse conjunto de informações, eles mostraram que os cidadãos de Cingapura têm a noite de sono mais curta do mundo, com 7h24m. Os japoneses ficaram em segundo, com 7h30m e os brasileiros, em terceiro, com 7h36m.

Relógio Biológico

Em contrapartida, o costume prevalente no Japão, Brasil e Cingapura é o de dormir mais tarde. Os japoneses vão para a cama às 23h30. Os brasileiros, por volta das 23h40. E, em Cingapura, em torno das 23h50.

O maior tempo que se passa acordado à noite, reflete em menos horas de sono, segundo cientistas. Daniel Forger, um dos autores do estudo, diz que existe um conflito entre nosso desejo de ficar acordado à noite e os comandos enviados por nosso corpo para levantarmos pela manhã

“A sociedade nos pressiona a ficarmos acordados até tarde, mas nosso relógio biológico tenta nos fazer acordar cedo, e, no meio disso, uma porção do sono acaba sendo sacrificada. Por isso, acreditamos que exista uma crise global de sono em curso”, afirma Forger.

Click Notícias