Data de Hoje
22 April 2024
Foto divulgação

PMs envolvidos em acidente no Barradão não resistem aos ferimentos e morrem

Os dois dos policiais militares envolvidos em um grave acidente, ocorrido na noite de domingo (26), em frente ao Estádio Barradão, em Salvador, não resistiram aos ferimentos e morreram. A informação foi confirmada pelo Centro Integrado de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (Cicom).

Após a ocorrência, os PMs foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Uma das vítimas foi identificada como Juclei Moraes da Silva, que era lotado na 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).

O segundo soldado ainda não teve a identididade divulgada. Conforme a SSP, ambos tiveram traumatismo craniano.

Ainda segundo o Cicom, o acidente aconteceu enquanto os dois transitavam em frente ao Barradão e perderam o controle da motocicleta. Os agentes integram o Policiamento de Emprego Operacional Tático (PETO) e teriam se chocado contra um poste.

INVESTIGAÇÃO – Entretanto, o caso ainda não está completamente esclarecido. Na manhã desta segunda-feira (27), a Cicom afirma que o registro que possui refere-se a um acidente, mas que detalhes sobre o caso podem ser obtidos na Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Fontes do site afirmam que homens atiraram contra os policiais de dentro de um veículo. A informação ainda não é oficial.

As necropsias realizadas pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT), nos corpos dos policiais militares Davi Simões Borges e Juclei Moraes da Silva, chegaram a conclusão de que não houve qualquer disparo de arma de fogo contra a dupla.

Os soldados, lotados na 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Sete de Abril), tiveram lesões graves e fatais em diversas partes do corpo, principalmente na cabeça.

Os PMs faziam rondas, na região do estádio Barradão, quando perderam o controle da moto e colidiram com um poste. Outra guarnição, que estava um pouco a frente, relatou que não ouviu disparos de arma de fogo, como chegou a ser difundido por anônimos em redes sociais.