Data de Hoje
28 November 2021

Polêmicas, propostas de licitação do transporte público de Salvador são recebidas nesta segunda

Em desacordo com o pedido de adiamento feito pelo governador Jaques Wagner, a licitação das linhas de ônibus de Salvador, que já gerou conflitos e trocas de acusações entre prefeitura e governo do Estado , começa a receber propostas na manhã desta segunda-feira (14), de acordo com o cronograma original do poder municipal. Uma comissão formada por técnicos da Procuradoria Geral do Município (PGM) irá escolher os três vencedores, que vão operar o sistema por 25 anos. O resultado deve ser divulgado em até quatro dias e os consórcios terão dois meses para assinar o contrato com a prefeitura e começar a operação. O principal critério para a escolha das empresas é o valor da proposta das viações e, em seguida, questões operacionais.

 licitação das linhas de ônibus de Salvador, que gerou um mal-estar entre a prefeitura e o governo estadual, após o governador Jaques Wagner ter pedido o adiamento do processo, segue adiante nesta segunda-feira, 14, no cronograma original do poder municipal.

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Transportes (Semut) recebe propostas das empresas interessadas em operar o sistema pelos próximos 25 anos. A escolha do vencedor será feita por comissão formada por técnicos do órgão e da Procuradoria Geral do Município (PGM).

 O critério decisivo para a escolha das empresas é o valor da proposta das empresas (outorga). Em seguida, questões operacionais (frota, garagens etc).

Após a divulgação das três vencedoras, os consórcios terão prazo de 60 dias para assinar contrato com a prefeitura e começar a nova operação. As empresas terão um ano para atuar plenamente.

Em janeiro, a tarifa atual (R$ 2,80) sofrerá reajuste, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A integração não sofrerá mudanças: o usuário continuará usando o bilhete avulso e o Smart Card para, no período de duas horas, pegar quantos ônibus quiser, pagando uma tarifa vigente.

Com a nova licitação, Salvador ficou dividida em três áreas, Subúrbio-Península Itapagipana (Área A), Miolo (B) e Centro (C), a serem operadas, cada uma, por um grupo de empresas. Os valores mínimos das ofertas são de R$ 35,47 milhões (Área A), R$ 86,37 mi (B) e R$ 57,86 mi (C). No total, a prefeitura pretende arrecadar cerca de R$ 180 milhões com a licitação.


 

Facebook Comments