Data de Hoje
16 April 2021

Polícia estima enriquecimento ilícito de R$ 5 mi de grupo de Elinaldo com uso de jogo do bicho

A investigação que levou a prisão, nesta quinta-feira (10), do vereador Antônio Elinaldo (DEM), líder da oposição na Câmara Municipal de Camaçari e pré-candidato a prefeito, e de Pedro de Souza Filho, foi iniciada no ano passado. “A investigação começou pelo núcleo de lavagem de dinheiro do Draco, para aprofundar a questão do jogo do bicho para fazer lavagem de dinheiro”, explica diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), Jorge Figueiredo. Eles cumprem prisão preventiva e já foram apresentados ao sistema prisional, estando à disposição da Justiça. Ainda em 2014, o Ministério Público do Estado (MP-BA) recebeu o inquérito. “A operação conta com um ano de investigação do Draco, análise e entendimento por seis promotores de Justiça. E após ser finalizada, já houve ação penal deflagrada, e três juízes analisaram a ação. Foram deferidas algumas medidas: quebra de sigilo bancário e fiscal, fazendo cruzamento de informações. Contou com etapas de interceptação telefônica, busca nos boxes de jogo do bicho e transparência dos indiciados, que foram interrogados”, detalhou a delegada do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), Débora Pereira. Nos boxes, interditados por ordem judicial, foram encontrados documentos antigos que demonstram a atuação criminosa. As provas que embasaram a denúncia foram todas técnicas, não havendo provas testemunhais. Ao longo da apuração, Elinaldo foi apontado como líder da quadrilha, cujas atividades resultaram no enriquecimento ilícito estimado na ordem de R$ 5 milhões, com base na movimentação das contas bancárias dos envolvidos. Além de Elinaldo e Pedro, são investigados: Cristiano Araújo da Silva, irmão mais novo do vereador; Ivan Pedro Moreira de Souza e Ivana Paula de Souza Silva

 

 

 

Por Bahia Noticias

Facebook Comments