Data de Hoje
20 April 2021

Prefeito assinou financiamento de R$ 408 milhões com a Caixa Econômica para implantação do BRT em Salvador.

O prefeito ACM Neto assinou na manhã desta sexta-feira (16) dois contratos de financiamento no valor de R$ 408 milhões para implantação do BRT em Salvador. Segundo já dito pelo prefeito e dito hoje pelo ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), devido à dificuldade em levantar recursos, a gestão optou por dividir o projeto em três etapas. Esse montante assinado com Caixa Econômica Federal será apenas para início da primeira etapa, que irá da estação do Metrô na altura da Rodoviária até a região do Parque da Cidade. O projeto para a implantação do BRT.

 O corredor de transporte coletivo irá da Lapa ao Iguatemi, passando pelas avenidas Vasco da Gama, Juracy Magalhães e ACM, os veículos que estão utilizados pelo sistema terão capacidade para 170 passageiros.

Foto reprodução Bocão

Foto reprodução Bocão

A segunda fase, que seguirá até a Estação da Lapa passando pela Lucaia e Avenida Vasco da Gama, será feita com recursos da União que ainda não foram liberados. A terceira etapa ligará a via exclusiva de ônibus a partir do Parque da Cidade aos bairros do Itaigara e Pituba, conforme explicou Roberto Moussallen, gerente de projetos estratégicos da Casa Civil da administração municipal.

O projeto, no valor global de R$ 820 milhões, foi fracionado por sugestão da prefeitura para viabilizar a liberação dos recursos junto ao governo federal. A próxima etapa, após assinatura dos contratos para a realização do trecho um, é a publicação do edital para a licitação das obras, o que deve ocorrer até o final de outubro, segundo a prefeitura soteropolitana.

“Essa solenidade significa que ACM Neto foi um grande gestor à frente da Prefeitura. Essa solenidade mostra que a Prefeitura de Salvador andou com as próprias pernas. Diziam que não havia retaliação, mas o que vemos aqui é que o governo afastado por crime de responsabilidade não tratou a gestão de ACM Neto com o respeito que Salvador merecia”, disse.

Click Notícias com inf: Varela

Facebook Comments