Presidente da Palmares diz que vai criar ‘Guia do Antivitimismo’ e alfineta movimento negro

Conhecido por posicionamentos controversos, como negar a existência do racismo, afirmar que a escravidão foi benéfica e chamar o movimento negro de “escória maldita” que abriga “vagabundos” (clique aqui e saiba mais), o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, fez mais uma provocação em suas redes sociais, nesta terça-feira (22).

“Vou organizar e sistematizar minhas opiniões e conceitos para publicá-los num livro, que será o primeiro Guia do Antivitimismo do Brasil. Negros são livres. Negros não precisam ser de esquerda. Temos valor, honra e nobreza. A degradação moral e intelectual não é nosso destino!”, escreveu Camargo.

“Se o movimento negro quiser interpretar como uma ameaça, sinta-se à vontade. Há muito o que ‘desconstruir’”, alfinetou, classificando como vitimistas as manifestações anti racistas no país e atrelando tais movimentos à esquerda.

Bahia cultura

Facebook Comments