Data de Hoje
30 July 2021

Presidente do PT ataca Aleluia e Transalvador: indústria de multas

 
001 (4)
 
O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, fez duras críticas ao ex-secretário de Transporte de Salvador, agora deputado federal, José Carlos Aleluia (DEM), em artigo publicado nesta quarta-feira (10), no jornal A Tarde. Em sua carta, o demista pede o fim às vistorias periódicas do Detran, imposição flagrantemente inconstitucional, "que onera e desrespeita o povo baiano". 
 
“Ao contrário do que faz o prefeito ACM Neto, impondo multas excessivas ao motorista, o governo da Bahia, por meio do Detran, trabalha para dotar o trânsito de maior segurança, implantando medidas sugeridas por entidades como a ONU para reduzir a mortalidade e as lesões por acidentes de trânsito através da implementação de ações de fiscalização, educação, saúde, infraestrutura e segurança veicular”, disse o petista rebatendo uma carta aberta divulgada pelo demista na terça-feira (9).
 
No artigo, ele afirma que uma dessas medidas é a vistoria anual de veículos, estabelecida por meio da portaria nº 2.045, de 27/12/2012. Vale ressaltar que a vistoria é um instrumento de fiscalização que visa garantir a segurança veicular. Na Bahia, o valor de R$ 80 é inferior aos praticados em estados como Minas Gerais (R$ 163,37), Rio de Janeiro (R$ 137,62) e Pernambuco (R$ 128,03).
 
Everaldo acrescenta também que a voracidade arrecadadora da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador) levou o órgão a aplicar, em 2014, 700 mil multas de trânsito – um crescimento da ordem de 27% sobre o resultado apurado no ano anterior. “Não é à toa que autoridades e políticos classificam como indústria de multas a atividade dos fiscais da Transalvador, por ordem expressa do prefeito”.
 
E continua: “de olho no tentador filão das multas, a prefeitura de Salvador investe na ampliação do quadro de fiscais e de veículos. É um verdadeiro saco sem fundo! O dinheiro do contribuinte seria mais bem utilizado em ações educativas que transformassem motoristas em cidadãos do trânsito. Multar vorazmente não resolve”.  O líder petista finaliza dizendo que para a Transalvador, o que importa é flagrar e aplicar a multa, e quanto mais, melhor.
 
Facebook Comments