Data de Hoje
21 September 2021

Presos, armas e drogas da operação Avatar são apresentados no DHPP

Nove integrantes de uma quadrilha de traficantes, incluindo os envolvidos no triplo homicídio ocorrido na localidade do Inferninho, em Marechal Rondon, em 15 de agosto deste ano, foram apresentados à imprensa, na manhã desta segunda-feira (19), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), durante coletiva conduzida pelo delegado Odair Carneiro, da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM).
         Jeferson Santos Conceição, o “Geu”, de 18 anos, Diovane Santos Braga, João Marcus Bitencourt Pereira, 22, Enrique Lucian Santos Gomes, 21, Elielson Liza Queiroz, 19, José Rodrigo Pereira dos Santos, o “Bago”, 20, e Adriano Santos Liberato, 25, foram presos em flagrante, na sexta-feira (16), durante a Operação Avatar, deflagrada nos bairros de Marechal Rondon, Pirajá e Boa Vista do Lobato, para cumprimento de nove mandados de prisão e 22 de busca e apreensão. Além de pegos em flagrante, “Bago” e Adriano tiveram também mandados de prisão cumpridos.
unnamed (1) unnamed (2)
         Além deles, segundo o delegado Odair Carneiro, foram cumpridos, no sistema prisional, os mandados de Bruno Santos Silva, o “Bruno Liberdade”, e Anderson Luiz de Jesus, o “Grandão”, executores do triplo homicídio e presos no dia 6 de setembro, em Águas Claras, por policiais militares da Rondesp/Central. Outro integrante da quadrilha, que está no Presídio de Segurança Máxima, em Serrinha, Alan Santos Fonseca, o “Júnior Piau” ou “JP”, mandante do crime, teve seu mandado cumprido lá naquela unidade.
Outros dois integrantes da quadrilha e investigados pelo DHPP, conhecidos pelos apelidos de “Salsichão” e “De Menor”, que estavam com mandados de prisão em aberto, morreram durante confronto com policiais militares, em Marechal Rondon, no dia 23 de agosto, uma semana depois do triplo homicídio, no qual morreram Cláudio Cesar Conceição de Jesus Filho, Tauan dos Santos Souza e Lucas Nascimento Santana e foram baleados Paulo Roberto Conceição da Fonseca e Lucas Conceição dos Santos.
APREENSÕES
Segundo Odair, o triplo homicídio foi motivado pela disputa por pontos de vendas de drogas entre traficantes das localidades do Inferninho e da Rua Vinte de Agosto, que ficam entre os bairros de Marechal Rondon e Campinas de Pirajá. A operação foi desencadeada a partir deste crime. Um fuzil Mosquefal 762, de uso restrito do Exército, um revólver calibre 38, 20 quilos de drogas, entre maconha, cocaína e crack, balanças de precisão, munições e coletes balísticos foram apreendidos na ação.
Jeferson, Diovane, João Marcus, Enrique Lucian, Elielson, José Rodrigo e Adriano foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, formação de quadrilha, porte e posse ilegal de arma de uso restrito.  José Rodrigo e Adriano, também foram autuados pelos mesmos crimes e tinham mandados, já “Bruno Liberdade” e Anderson Luiz, tinham apenas mandados em aberto. Todos foram encaminhados ao Presídio Salvador, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.
Mais de 150 policiais, entre civis e militares, com o apoio logístico do GRAER – Grupamento Aéreo da Polícia Militar, do Departamento de Polícia técnica (DPT) e do Salvar, participaram da operação. Um carro presídio e uma delegacia móvel também foram usados pela Polícia Civil. Os mandados foram expedidos pela Vara de Tóxicos e pelo 1ª Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri.
O delegado Marcelo Novo, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e os comandantes da Rondesp/Central, major PM Agnaldo Ceita, da 9ª CIPM/Pirajá, major PM Romeu, e da Rondesp/BTS, major PM Ricardo Matos, participaram da coletiva de imprensa.
Ascom/PC
Facebook Comments