Data de Hoje
1 December 2021

Prisco é impedido de fazer campanha para sua candidatura a deputado estadual

Proibição foi feita pela 17ª Vara Federal; advogado de político vai recorrer à decisão

O vereador Marco Prisco (PSDB), candidato ao cargo de deputado estadual, teve negado o pedido judicial de estar à frente da própria campanha eleitoral, segundo a sua assessoria. O pedido de relaxamento de restrições judiciais, impostas pela 17ª Vara Federal, foi indeferido nesta terça-feira (22)

 

Com a decisão, o soldado Prisco é o único candidato em território nacional que não poderá estar há frente da própria campanha, de acordo com o site R7. A assessoria também confirma que Marcele Maron, advogada do vereador, vai recorrer da decisão com base em direitos constitucionais.

Em conversa exclusiva com o CLICKNOTICIAS o vereador falou sobre a sua prisão, enquanto estava acompanhado de sua família. “Eu só soube que seria preso no ato da prisão. Não havia necessidade da prisão ser daquela forma, na frente de meus filhos, com policiais federais armados, levado para outra cidade. Parecia que eu estava vivendo 64, em pleno golpe da Ditadura Militar”, disse.

Prisão – O vereador foi preso a pedido do MPF-BA (Ministério Público Federal na Bahia). O pedido de prisão preventiva ajuizado pelo MPF foi concedido pela Justiça Federal, em 15 de abril. Prisco foi preso pela PF (Polícia Federal), em um resort em Costa do Sauípe, no Litoral Norte, e transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda,em Brasília.

Prisco ficou detido no presídio de Papuda até o dia 30 de maio. Para deixar o presídio, o soldado pagou uma fiança de 30 salários mínimos (R$ 21.720).

Facebook Comments