Data de Hoje
7 December 2021

Professora de creche é baleada a caminho do trabalho na Boca do Rio

RTEmagicC_bocadorio-creche-x1_jpg

A vítima foi atingida no pescoço por uma bala perdida. Suspeito foi identificado pela PM como um adolescente de 14 anos

Uma mulher de 41 anos, funcionária de uma creche na Boca do Rio, foi baleada a caminho do trabalho na manhã desta terça-feira (11). O crime aconteceu por volta das 7h30 na rua Hélio Machado. A vítima, a professora Rosilene Carvalho dos Santos, foi atingida no pescoço por uma bala perdida enquanto passava na frente de uma Igreja Universal do Reino de Deus.

Um adolescente de 14 anos é o principal suspeito de realizar o disparo que feriu Rosilene, afirmou o major Gabriel Neto, comandante da 39ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Boca do Rio). A vítima foi atingida a 100 metros de distância do seu local de trabalho.

Ele [o adolescente] faz parte de uma facção local, e achou que estava sendo seguido por algum rival”, disse o major em entrevista ao CORREIO. “Por causa disso, ele atirou em via pública e fugiu. Estamos realizando buscas na região tentando capturá-lo”.

A professora da Creche Escola Universo Infantil foi socorrida por uma ambulância do Samu para o Hospital Geral do Estado (HGE). Ao ser ouvida pelo posto de polícia da instituição médica, Rosilene confirmou que foi atingida por uma bala perdida.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, a professora relatou que tudo começou quando dois grupos de criminosos que passavam pelo local começaram a trocar tiros em via pública.

A informação de que o adolescente seria o suposto autor do tiro que feriu Rosilene não foi confirmada pela Polícia Civil. Segundo a dona de casa Eulália Pimentel, que mora na Boca do Rio, o comércio estava abrindo no momento do crime, criando um pânico generalizado no local.

Ela conversava na porta da padaria próxima ao local do crime quando ouviu o disparo. “Foi tudo muito rápido. Ouvi um tiro e, quando vi, a mulher já estava caída no chão. No desespero, todo mundo saiu correndo”, relatou dona Eulália em entrevista ao CORREIO.

O caso será investigado pela 9ª Delegacia (Boca do Rio). Câmeras de segurança do mercado que fica ao lado do local do crime podem ter registrado toda a ação. O adolescente suspeito de cometer o crime ainda não tinha sido apreendido pela Polícia Militar até às 9h30 desta terça-feira (11).

O estado de saúde de Rosilene é considerado estável, divulgou a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). A professora será ouvida pela titular da 9ª Delegacia (Boca do Rio) quando tiver alta médica. O CORREIO também procurou a Creche Escola Universo Infantil, mas não conseguiu manter contato

 

Facebook Comments