Data de Hoje
12 April 2024

Projeto da Prefeitura de Salvador oferece 100 vagas de emprego exclusivas para pessoas com deficiência

Fotos: Bruno Concha/Secom

Durante a manhã da segunda-feira (5), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Renda (Semdec), em parceria com a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre), promoveu, no SAC do Empreendedor, no Mercado de São Miguel, Baixa dos Sapateiros, o Projeto Empregabilidade Eficiente. A ação, exclusivamente voltada para Pessoas com Deficiência (PCD), vai incentivar a inserção deste público no mercado de trabalho, funcionando como uma ferramenta de conscientização e estímulo ao setor empresarial.

 

Cerca de 100 vagas de emprego foram disponibilizadas, através do Serviço de Intermediação de Mão de Obra (Simm), com concorrência para até 300 pessoas. A agente administrativa Naiara Daltro, de 34 anos, pessoa com paralisia cerebral, esteve no local acompanhada da mãe, dona Evanice, que contou sobre a busca por uma nova oportunidade de emprego.

 

“Naiara já esteve empregada antes e agora está em busca de uma nova oportunidade. No dia a dia, geralmente não conseguimos acesso a essas vagas, então dessa forma, concentrando as empresas e candidatos em um só local, fica mais fácil de retornar ao mercado de trabalho”, disse.

 

A diretora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (DPCD), Daiane Pina, destacou que o trabalho é uma via importante para resgatar a autoestima, despertar a vocação profissional, bem como garantir a autonomia financeira das pessoas com deficiência. “Estar empregado muda a vida da pessoa com deficiência. O trabalho proporciona maior independência e faz com que ela esteja bem consigo mesma, elevando a autoestima, trazendo segurança financeira, psicológica, fazendo com que ela se sinta útil e plena no exercício de sua função”, avaliou.

 

De acordo com Mila Paes, titular da Semdec, a taxa de desemprego para pessoas com deficiência é 50% maior do que para a média geral da população. “Enquanto o índice de desemprego da média geral de pessoas é de 12%, para o PCD esse dado é de 24%, então estamos hoje reunindo os empregadores e as pessoas com deficiência, para conectá-las com as oportunidades, a fim de diminuir esse número. É importante que o empregador se conscientize que além da oferta da vaga, ele também precisa se preparar e oferecer condições adequadas para o empregado executar o serviço, assim como o empregado também precisa se qualificar para ser inserido no mercado de trabalho”, explicou.

 

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva e Letícia Silva/Secom