Data de Hoje
25 September 2021

PSB estuda retirar a legenda dos prefeitos que aderirem a Rui Costa

 

d153c3e61a0155d3de596a5475c232d0

Pré-candidato a deputado federal, Domingos Leonelli (PSB)

O PSB tomará medidas duras contra os prefeitos que não aderirem os seus palanques estaduais e nacionais na eleição deste ano. Após deixar a base do governo, alguns alcaides da agremiação chegaram, nos últimos dias, anunciar apoiar ao pré-candidato Rui Costa (PT), o que contraria a linha partidária, cujo apoio, em tese, deveria pertencer à senadora Lídice da Mata (PSB) ao governo e o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), para presidente. Domingos Leonelli, pré-candidato a deputado federal e um dos coordenadores do programa de pré-campanha da senadora Lídice anunciou que os chefes dos Executivos que contrariam a cartilha do PSB poderão perder a legenda para próxima eleição, em 2016. Segundo membros da diretoria pessebista, há no estatuto da agremiação, trechos que punem com advertência ou até mesmo expulsão. Leonelli, inclusive, criticou as atitudes de Rui de puxar prefeito de outras agremiações e chegou a rechaçar, no início deste mês, em conversa com a Tribuna, o número de prefeitos que os petistas constantemente enaltecem em seus discursos. Estão contabilizados cerca de 300 alcaídes, um contraposição a debandada de partidos ocorrida nos últimos dias que saíram da base do governo e agora apoiam a candidatura de Paulo Souto (DEM). “A tendência dos prefeitos é acompanhar quem está no poder. Isso é uma lógica antiga. Souto estava com o mesmo terreno em 2006 e mesmo assim Wagner ganhou a eleição”, alegou Leonelli. No entanto, o deputado Rosemberg Pinto (PT) defendeu os prefeitos do PSB e minimizou as críticas a Rui Costa (PT). “Não existe pressão nenhuma para que prefeitos do PSB ou de nenhum outro partido marchem com a candidatura de Rui para o governo do Estado. Leia mais no Tribuna.

Facebook Comments