Data de Hoje
25 October 2021

PSB tenta atrair nanicos para viabilizar candidatura de Lídice

As perspectivas de alianças para impulsionar a candidatura da senadora Lídice da Mata (PSB) ao governo do Estado não são, por enquanto, boas. Apesar de reunião com um conjunto de partidos pequenos marcada para a quinta-feira, não há nenhuma sinalização de que PPS e PV – com mais representatividade do que os demais em Salvador – marchem com a socialista.


 




Aos chamados nanicos não há negociação em torno do nome que falta para a formação da chapa encabeçada por Lídice, a de vice, já que a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, vai disputar o Senado. A conversa tem endereços certos: Centro Administrativo da Bahia e Praça dos Três Poderes, em Brasília.




O conjunto de oito pequenos partidos – PRP, PSDC, PTdoB, PPS, PTC, PMN,PEN, PPL – estão de olho na  disputa pelo Legislativo. Em 2010, eles conseguiram eleger um deputado federal e quatro estaduais. No pleito deste ano, os planos são mais ambiciosos: dois federais e seis estaduais.




Agora, o PSB tem que oferecer o melhor, se quiser mesmo partidos que agreguem tempo no rádio e TV durante horário eleitoral na campanha política.




Na semana passada, em conversa com o Bocãoo ex-secretário Domingos Leonelli, um dos coordenadores da campanha de Lídice da Mata, aposta em forma uma chapa competitiva na proporcional para atrair os partidos. Por enquanto, de concreto apenas uma reunião na quinta-feira, no Centro Empresarial Iguatemi, entre os partidos e a senadora Lídice da Mata.

Facebook Comments