Data de Hoje
23 October 2021
Mortes após cobrança de dívida de R$ 20 (Foto: Reprodução | Mix 96 FM)

Quatro pessoas são mortas em briga entre ciganos e quilombolas na BA

Uma briga entre quilombolas e ciganos resultou em uma tragédia na cidade de Riachão de Santana (a 834km de Salvador), na noite desta segunda-feira, 26. Um grupo com quatro homens armados invadiu a casa de uma família quilombola, matou dois e deixou outras duas pessoas feridas.

Moradores da região identificaram os atiradores como ciganos que já tinham ameaçado de morte um dos feridos, identificado como Roberto Conceição da Cruz. De acordo com a delegacia da cidade, o quilombola virou alvo dos ciganos após se envolver na morte de Adilsomar de Santos Souza, em julho deste ano.

Tudo por R$ 20

De acordo com a polícia, Roberto e o cigano eram amigos e ele pegou R$ 20 emprestado de Adilsomar. A amizade entrou em crise em 11 de julho, quando o cigano procurou Roberto – acompanhado de familiares – para cobrar a dívida.

Apesar de fazer o pagamento, o quilombola foi agredido com um tapa por Adilsomar. Com a ajuda do irmão, Roberto começou a brigar com os ciganos. Na confusão, Adilsomar foi esfaqueado pelo quilombola e morreu.

Vingança

A polícia suspeita que o assassinato em julho motivou o crime desta segunda. Para eles, em busca de vingança, os ciganos teriam invadido a casa da família de Roberto e mataram a mãe e o irmão dele, além de ferirem o sobrinho de 11 anos e o próprio Roberto.

Ana Rita Maria da Conceição, 72 anos (mãe de Roberto), foi atingida por um disparo no rosto e morreu no local. Já Cristiano da Conceição Cruz, 39 anos (irmão de Roberto e pai da criança baleada), foi alvejado em diversas partes do corpo e também não resistiu.

O filho dele de 11 anos ficou com uma bala alojada no pulmão e Roberto foi baleado no braço. Os dois foram levados para o Hospital Amália Coutinho. 

No mesmo dia, dois ciganos, que supostamente estavam envolvidos no crime, foram encontrados mortos, de acordo com informações da polícia.

Somar Alves de Souza, 35 anos, e Marrone Oliveira Silva foram achados dentro de um Siena prata, abandonado na cidade de Palmas de Montealto. As circunstâncias das mortes deles não foram esclarecidas.

Por A Tarde

 

Facebook Comments