Data de Hoje
21 January 2022

Quebra de sigilo bancário mostra que Ronaldinho e irmão têm apenas R$ 24,63 na conta

Reportagem de Felipe Pereira no UOL informa que o processo que culminou na apreensão dos passaportes de Ronaldinho Gaúcho e Assis, seu irmão e empresário, quebrou o sigilo bancário deles para penhorar um valor para pagamento de multas e indenizações milionárias. O Bacenjud, sistema que interliga o Banco Central e demais bancos, respondeu que não havia saldo suficiente. O Ministério Público escreveu em um documento que os dois tinham somente R$ 24,63 em suas contas.

De acordo com a publicação, o montante é irrisório e fica longe do valor das multas e indenizações, que somadas chegam a R$ 8,5 milhões. Outra possibilidade seria hipotecar o terreno que levou Ronaldinho Gaúcho e o irmão a serem condenados por fazer obras em área de preservação permanente. Mas a medida se mostrou inútil por causa do alto valor devido em impostos. “Foi realizada hipoteca legal sobre o imóvel gerador da controvérsia, mas o mesmo já conta com robusta dívida em decorrência de inadimplemento de débitos tributários”, escreveu o Ministério Público.

Ronaldinho Gaúcho e Assis foram condenados em 2015 e até agora não cumpriram a sentença. A Justiça vê descaso da dupla e levou a situação em conta na hora de determinar a apreensão dos passaportes, completa o Portal UOL.

Facebook Comments