Data de Hoje
26 September 2021

Restaurantes tradicionais de Itapuã resistem à demolição

340x255_lingua-de-prata-itapua_1431136

Localização do restaurante Língua de Prata, em Itapuã

O projeto de requalificação da orla de Itapuã esbarra em um empecilho. Dois dos espaços previstos para ser demolidos (os restaurantes Língua de Prata e Jangada) conseguiram liminar na Justiça que impede a intervenção.

O permissionário do Língua de Prata, Luiz Quintella, até admite que o restaurante está em terreno de marinha, que pertence à União. "Na época das barracas de praia, não fomos incluídos porque, apesar de estar em terreno de Marinha, o restaurante está fora da areia", alegou.

Quintella disse, ainda, que "quem atrai público para o bairro" é o restaurante dele, o Jangada e a baiana de acarajé Cira. "Se tirar a gente, quem vai atrair pessoas para cá? Aqui não tem mais nada. Na Copa, não apareceu um turista. O Abaeté está abandonado. Só vai sobrar praia mesmo", afirmou.

O permissionário disse ainda que, se recebesse um quiosque após a requalificação, não atenderia ao serviço que oferece.

"Não vou poder trabalhar com música ao vivo, que é um dos principais atrativos do restaurante", destacou.

A assessoria da prefeitura informou que a Procuradoria Geral do Município vai recorrer para tentar derrubar a liminar. "Esse restaurante, pela falta de fiscalização, foi ampliando a estrutura, mas o espaço ali é público. Eles pagam licença ao município para utilizar. É espaço da União, mas a prefeitura foi autorizada a executar a obra. Oferecemos um quiosque de 100 metros quadrados e ele não quis", observou a secretária Rosemma Maluf.

Previsão

O coordenador de fiscalização e ordenamento da Secretaria Municipal de Ordenamento Público (Semop), Braz Augusto Pires, destacou que a previsão é que, até esta quinta-feira, 17, todas as estruturas sejam demolidas.

"São 26 quiosques, 14 de alvenaria, e o restante com toldos. Todo o entorno será retirado. Ontem (anteontem) foi o prazo que a gente deu para que retirassem os equipamentos de dentro das estruturas", afirmou.

"Essa obra traz alguns contratempos para moradores e comerciantes da região, mas o resultado vai ser positivo. O bairro de Itapuã estava há anos sem nenhum tipo de intervenção", justificou a secretária municipal Rosemma Maluf.

Anderson Sotero

Veja imagens da demolição:

 

Facebook Comments