Data de Hoje
26 July 2021
Foto divulgação

Rogéria Santos leva Mutirão da Mama para região do Shopping da Bahia

Na capital baiana, a cada ano, mil novos casos de câncer de mama são registrados, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O resultado é de aproximadamente 80 mortes em decorrência da doença. Embora os dados sejam alarmantes, com o diagnóstico em fase inicial, o câncer de mama possui 95% de chances de ser curado.

Com objetivo de elevar as possibilidades de prevenção para a doença, a vereadora Rogéria Santos (PRB) em parceria com a Prefeitura Municipal de Salvador e a Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) levaram o Mutirão da Mama para realizar exames clínicos de prevenção ao câncer mamário, além de palestras. O Caminhão Rosa parou na região do Shopping da Bahia, dentro do estacionamento anexo da Universal, e disponibilizou atendimento para aproximadamente 80 mulheres, sem restrição de faixa etária. Ação ainda acontecerá no dia 18 de outubro, no mesmo local.

“Nós militamos por esta causa há muito tempo, auxiliando mulheres e tentando trazê-las à uma consciência preventiva, o objetivo não é apenas canalizar o mês para o câncer de mama. Os dados estatísticos relacionados ao câncer em mulheres são altos e, enquanto legisladora deste município, não posso ficar omissa. É meu dever buscar atuações em benefício da população”, explicou Rogéria Santos.

A gestora da SPMJ, Taissa Gama, frisou a importância de tratar da prevenção. “As mulheres precisam entender que a descoberta de câncer de mama, no início, não é uma sentença de morte. Uma vez evidenciado em estágio inicial, as chances de cura serão ainda maiores, o tratamento será melhor. O caminhão ainda traz a conscientização sobre o modo de realizar o autoexame de mama, que precisa ser feito quinzenalmente pela própria mulher. Essa conscientização tem se multiplicado para outras mulheres e por isso a ação é muito importante, ao invés de cuidarmos de uma doença, estamos propondo a prevenção. ” Salientou Taissa Gama.

A secretária da pasta de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS) e deputada federal licenciada, Tia Eron, ressaltou a importância de disponibilizar ações preventivas além da conscientização.

“Hoje não só as mídias, mas as instituições também estão adotando essa luta porque a incidência do câncer de mama ainda é muito grande. Essa é não uma campanha apenas pelo outubro rosa, mas de saúde pública, que precisa ser feita e refeita durante todo o ano. Abrir um espaço como esse para atingir o fluxo enorme de mulheres da região é algo louvável. As mulheres precisam perder a vergonha, o medo e continuar fazendo seus exames porque essa é uma questão de cuidado e a vereadora tem tido respeito para essas mulheres, apoiando tais ações. ” Frisou Eron.

Eunice Holanda, esposa do bispo responsável pelo trabalho da Universal no estado da Bahia, esteve presente na ação. “Muito se fala no cuidado com as mulheres, e com as pessoas em geral, mas pouco tem se feito em favor delas. Essa ação é muito importante por propor ações de prevenção e o cuidado com as mulheres, porque a maioria das pessoas deixam para se cuidar quando já se está em estado grave, e a prevenção é para evitar o problema. Nós da Igreja Universal sabemos a importância de usar a fé com inteligência. ” Afirmou Eunice.

O caminhão de atendimento itinerante realiza o encaminhamento de mulheres com possíveis nódulos para a realização da mamografia. Além dos exames, a ação no estacionamento da Universal ainda dispôs de uma feira de serviços, com apoio de parceiros, para a população presente.

No município, o Caminhão Rosa percorre várias comunidades, para realização de exames clínicos de prevenção ao câncer de mama, além de palestras educativas. As ações acontecem durante todo o mês, em 14 bairros da cidade.

Atuação

No legislativo soteropolitano, Rogéria Santos possui em tramitação o “Mês Municipal Salvador Outubro Rosa”, que tem como objetivo estimular o município e as empresas privadas sobre a importância de alertar sobre os fatores de riscos e de prevenções primárias e secundárias da doença.

Facebook Comments