Data de Hoje
28 September 2021

Ronaldo pede renúncia de DelNero da presidência da CBF

Ronaldo pediu que o atual presidente da CBF, Marco Polo del Nero, renuncie ao cargo

 

Ronaldo pediu que o atual presidente da CBF, Marco Polo del Nero, renuncie ao cargo Foto: YASUYOSHI CHIBA / AFP

Extra
Tamanho do texto A A A

 

 

 

O ex-jogador Ronaldo ficou satisfeito com a renúncia de Joseph Blatter da presidência da Fifa, que aconteceu na terça-feira. Para o Fenômeno, a saída do dirigente vai ajudar a reconstruir a imagem da entidade, manchada após os escândalos de corrupção. Mas o ex-camisa 9 da seleção brasileira foi além: pediu para que Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, tenha a mesma atitude de Blatter e saia do cargo da entidade brasileira.

Para o ex-atacante, as investigações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, responsáveis pelo caso, vão atingir a CBF em algum momento.

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

– Eu tenho certeza que vai chegar em algum momento na cúpula da CBF, Mas eu não posso afirmar, não tenho nenhum conhecimento. Mas eu adoraria que ele (Del Nero) renunciasse também. Ele não tem dado grandes exemplos. É evidente a relação com Marin. Seria bom momento para renunciar. Mas vamos aguardar as investigações para não fazermos pré-julgamentos – disse o Fenômeno, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em São Paulo.

Ronaldo já trabalhou ao lado de Del Nero, o ex-presidente da CBF José Maria Marin – um dos dirigentes presos na Suíça – e do secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, quando fez parte do Comitê Organizador da Copa no Brasil. O ex-jogador falou sobre os escândalos da Fifa que resultaram na prisão de alguns dirigentes, entre eles José Maria Marin.

– Está só no começo, tem muita coisa a ser descoberta ainda, muita gente ainda vai ser pego na corrupção. Ao mesmo tempo, estou tranquilo porque estou vendo um movimento muito grande no Brasil, político inclusive, para saber e descobrir toda a verdade dos bastidores do futebol brasileiro. Estou disposto a colaborar em favor do futebol. Eu acho que esse escândalo está só começando. Não tenho informação sobre investigação. Futebol precisa de gente honesta, de gente querendo fazer o bem, promover futebol e cidadania. Eu espero que esse pente-fino mude o Brasil porque nossa crise dentro de campo, tenho certeza que começa começa com a administração do futebol – falou.

 

Ronaldo com Valcke (C) e José Maria Marin em agosto de 2012, quando fazia parte do Comitê Organizador da Copa de 2014

 

 

 

 

 

 

 

Ronaldo com Valcke (C) e José Maria Marin em agosto de 2012, quando fazia parte do Comitê Organizador da Copa de 2014 Foto: SERGIO MORAES / REUTERS

 

O Fenômeno já disse em algumas entrevistas que poderia de candidatar no futuro à presidência da CBF. Por enquanto, o ex-atacante afirmou que não quer cargos na entidade.

– Vamos aguardar as investigações. Não quero dar juízo de valor antes. Neste cenário, não tenho vontade nenhuma de ter cargo na CBF e no futebol em geral. Graças a Deus, tenho meus trabalhos, meus projetos, meu trabalho com minha imagem, tudo isso já seguindo meus valores de honestidade e caráter. Mas nesse momento logicamente todo mundo tem um monte de idéia e vai aparecer muita gente com oportunismo, com soluções. Esse momento é de planejar, pensar e de aguardar os fatos porque muita coisa esclarecedora vai aparecer – falou.

 

Facebook Comments