Data de Hoje
19 April 2021
Rui Costa e Peregrino falam sobre desabamento do Centro de Convenções (Foto: Marcele Correia/Click Notícias)

Rui Costa e Pelegrino dão parecer sobre desabamento do Centro de Convenções

Durante a inauguração do Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2) na manhã desta segunda-feira(26), o governador Rui Costa (PT) foi questionado sobre o Centro de Convenções, onde na última sexta-feira (23) houve o desabamento de uma parte do teto (relembre).

O gestor explicou que a realização de eventos não estava permitida, justamente porque existiam funcionários realizando obras de reforço estrutural.

Rui disse estar aliviado por não ter tido prejuízo físico, sem prejuízo de vida humana, pois havia pessoas trabalhando, colocando tirantes novos e reforçando a estrutura. Foram solicitados laudos técnicos dos engenheiros responsáveis pela obra.

“Só irei me pronunciar sobre isso após a reunião que terei hoje com os engenheiros e laudos técnicos para discutir investimentos na nova área. Logo após me pronunciarei para explicar exatamente o que aconteceu”, disse o governador.

Rui ressaltou que havia advertido sobre a vida útil do equipamento, prova é essa que durante a operação da obra aconteceu esse desabamento, por esse motivo havia um ensaio de transferir o Centro de Convenção para outro local.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) vai notificar a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a empresa Metro, Engenharia e Consultoria, responsável pelas obras de reparo no Centro de Convenções da Bahia, localizado no bairro do Stiep, em Salvador. A notificação, com solicitação de esclarecimentos e indicação de responsáveis, deve ser entregue ainda nesta segunda-feira (26), conforme a promotora Rita Tourinho informou ao jornal Correio.

Já o ex-secretário do Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino (PT) defendeu sua administração durante o período em que foi secretário de turismo na Bahia. Ele explicando que havia contratado uma consultoria que deu um parecer do que seria necessário fazer em relação a reforma do Centro de Convenções.

“Estava sendo tudo realizado dentro do cronograma. Agora nós temos entrada burocrática no país em relação à legislação de Licitações que, de certa forma, atrasaram algumas etapas, porém, eu segui à risca o roteiro traçado pela consultoria especializada. Um dos principais consultores inclusive foi um dos estruturalistas que fez o Centro de Convenções e projetou. deixei tudo licitado”, disse.

O ex-secretário acrescentou que disse ao Ministério Público(MP) que jamais abriria o Centro sem um parecer de que a estrutura estaria íntegra, capaz de suportar carga.

Por Mara Silvany / Click Notícias
Facebook Comments