Data de Hoje
26 January 2021

Salvador terá 12 novas escolas municipais em 2021

Há previsão ainda da inauguração de três unidades já no mês de fevereiro

Doze novas escolas municipais serão entregues em Salvador em 2021. Destas, 11 serão reconstruídas após demolição das estruturas antigas e uma será erguida do zero. Há previsão ainda da inauguração de três unidades já no mês de fevereiro: os centros municipais de Educação Infantil (Cmeis) Raul Queiroz (São Cristóvão), Semente do Amanhã (IAPI) e Jardim das Margaridas.

Dentre as escolas previstas para fevereiro, o Cmei Jardim das Margaridas passará a ser um dos maiores da rede municipal, com capacidade de mil vagas. O imóvel terá 4,2 mil m² de área construída, com investimento de R$10 milhões. Sua estrutura contará com 23 salas de atividades para abrigar alunos dos Grupos II ao V (2 a 5 anos), além dos três primeiros anos do Ensino Fundamental.

O Cmei terá ainda outros ambientes, como acolhimento, diretoria, secretaria, coordenação, sala de professores, depósito de material didático, cozinha, triagem, depósito de merenda, lavanderia, área de serviço, estacionamento, refeitório, recreio coberto, recreio descoberto e parque infantil. O imóvel contará também com solário, anfiteatro, sala multiuso/auditório, brinquedoteca, sanitários, guarita, subestação, rampa, casas de gás e de lixo.

As intervenções somam R$55,5 milhões de investimento e contemplam os bairros de São Cristóvão, IAPI, Jardim das Margaridas, Fazenda Grande II e III, Arraial do Retiro, Ribeira, Valéria, Boca do Rio, Pernambués e Vale dos Lagos. As unidades são construídas em alto padrão, com salas climatizadas, brinquedotecas e demais recursos didáticos e de lazer. As construções são custeadas em parte pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), além de investimento do município.

Com a proximidade da vacina contra o coronavírus, a rede municipal se antecipa e já investe na adequação das unidades escolares para atender aos protocolos de segurança sanitária recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de olho no retorno das aulas presenciais tão logo seja possível. Dentre as medidas estão sinalização, distanciamento entre carteiras, dispensadores de álcool em gel e isolamento de bebedouros.

“A renovação da estrutura física das unidades de ensino faz parte de uma política de incremento na qualidade da Educação. Escolas novas, adequadas e climatizadas contribuem para o conforto tanto do estudante como dos profissionais que atuam nessas escolas, trazendo benefícios para a aprendizagem”, diz Marcelo Oliveira, secretário municipal da Educação.

“Esses investimentos somam-se a outras ações, como o aperfeiçoamento pedagógico, o aprimoramento da eficiência administrativa, entre outras, que resultam na conquista de avanços fundamentais para a construção de um ensino público de excelência”, completa.

Balanço

Pouco mais de 60% das unidades escolares da capital tiveram estrutura física renovada entre 2013 e 2020, somando 168 escolas reformadas, 33 construídas e 51 demolidas e reconstruídas. Além disso, há ainda 12 unidades novas em obras: uma em construção e 11 reconstruções. Foram investidos cerca de R$380 milhões em obras já concluídas, entre reformas, construções e reconstruções de unidades escolares.

Unidades escolares a serem entregues ao longo de 2021:

1 – Centro Municipal de Educação Infantil Raul Queiroz – São Cristóvão

2 – CMEI Semente do Amanhã – IAPI

3 – CMEI Jardim das Margaridas – Jardim das Margaridas

4 – Escola Municipal Fazenda Grande II Ministro Carlos Santana – Fazenda Grande II

5 – CMEI Eloyna Barradas – Ribeira

6 – CMEI Luís Eduardo Magalhães – Arraial do Retiro

7 – Escola Municipal Professor Afonso Temporal – Valéria

8 – CMEI Nossa Luta – Pernambués

9 – CMEI União da Boca do Rio – Boca do Rio

10 – CMEI Lírio do Vale – Vale dos Lagos

11 – CMEI Castro Alves – Boca do Rio

12 – Escola Municipal Professora Elisa Saldanha – Fazenda Grande III

Facebook Comments