Data de Hoje
20 June 2021
Foto: Reprodução

Salvador vai ganhar Faculdade de Medicina Irmã Dulce

O governador Rui Costa confirmou, ontem, que o Conselho Universitário da Universidade de Porto aprovou a criação de uma faculdade de medicina nas Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). A informação foi antecipada ao governador Rui Costa durante uma reunião em Portugal, na última sexta-feira (16), com o ministro da Seguridade Social daquele paísl, Agostinho Branquinho e com o presidente da Federação Mundial das Santas Casas, Manuel Lemos. Conforme Rui Costa, “a instituição portuguesa será a mantenedora da escola de medicina a será instalada em Salvador”.

Rui Costa anunciou a boa notícia como um dos resultados da sua viagem à Europa, onde firmou, também, acordos para investimentos nas áreas de energia renovável, educação e na saúde. O governador comentou acerca da reunião mantida com o primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, sobre as Obras Sociais de Irmã Dulce. Costa disse ser “um projeto que nos orgulha muito e fiz tudo para realizar um sonho de Maria Rita”.

O executivo disse ter recebido a boa notícia do conselho universitário da Universidade de Porto e que já em novembro será assinado, em Porto, o termo de cooperação para implantar a Faculdade de Medicina de Irmã Dulce. Segundo ele, a iniciativa “vai gerar emprego e fortalecer a Cidade Baixa” e adiantou que “o campus será junto à sede de Irmã Dulce”. Na ida ao Vaticano, o governador da Bahia aproveitou para convidar também o Papa Francisco a visitar a instituição fundada pela freira baiana. O Papa tem nova visita agendada ao Brasil para 2017, quando se completam 25 anos da morte de Irmã Dulce.

Protocolo será assinado em novembro

A superintendente da Osid Maria Rita Lopes Pontes, todavia, disse estar informada apenas da assinatura de um protocolo para intercâmbio profissional de médicos da instituição e da Universidade de Porto, em Portugal. Ela adiantou que o acordo “não envolverá custos” para a Osid, “até mesmo porque nesse momento de crise não dispomos de recursos”. Revelou que a proposta foi feita pelo governador Rui Costa ao ministro da Seguridade de Portugal, Agostinho Branquinho, durante o Congresso Internacional das Entidades Filantrópicas, ocorrido em setembro em Salvador.

A iniciativa do intercâmbio, já aprovada pelo Conselho Administrativo da Osid, ainda não foi comunicada aos médicos da entidade, “que deverão, inclusive, saber dessa informação pela Imprensa”, disse. Embora tenha assegurado desconhecer detalhes do acordo, Maria Rita adiantou que “o intercâmbio está previsto para ter início no primeiro semestre do próximo ano; já constar da política estratégica da entidade e que será gerido pelo assessor de Ensino e Pesquisa, Sandro Barral, que se encontra em férias”. Quanto à proposta do Governo da Bahia junto ao governo português de criar uma Faculdade de Medicina na sede das Obras Sociais Irmã Dulce, cuja unidade já possui residência em especialidades médicas e é reconhecida como campo de pesquisa, Maria Rita assegurou tratar-se de “uma possibilidade a ser avaliada diante das perspectivas favoráveis”.

Ela ressaltou, contudo, que o projeto de uma faculdade “depende de apoio maior, principalmente de recursos, afinal não se restringe apenas à parte acadêmica”. Maria Rita garantiu, também, “não ter terreno previsto” para a implantação de tal equipamento. Na Sesab-Secretaria Estadual de Saúde a iniciativa do governador permanecia desconhecida. “Ainda está na esfera da Governadoria”, informaram.

Projeto já havia sido aventado em 2013

O aceno para implantação de uma Faculdade de Medicina no âmbito da Osid, já havia sido aventado em julho de 2013, durante a cerimônia para entrega da chave simbólica da área antes ocupada por um campo de futebol do Sesi e em cujo terreno, no bairro de Roma, foi construída a Unidade de Oncologia das Organizações Sociais de Irmã Dulce.

O então secretário de Saúde, Jorge Solla, chegou a discursar garantindo ter dado o “pontapé inicial para a criação da Faculdade de Medicina Irmã Dulce após o lançamento, pela presidente Dilma Rousseff, do maior programa de ampliação da medicina do Brasil”. À época, o governador Jaques Wagner, também presente ao evento, chegou a sugerir que a faculdade recebesse o nome de “Escola de Medicina Santa Dulce dos Pobres”.

Filantrópica faz 4 milhões de atendimentos

Atualmente, a entidade filantrópica abriga um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país, com cerca de 4 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano a usuários do Sistema Único de Saúde, idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes sociais, pessoas em situação de rua, usuários de substâncias psicoativas e crianças e adolescentes em situação de risco social. A organização conta com um perfil de serviços único no país, distribuídos em 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de Saúde, Assistência Social, Pesquisa Científica, Ensino em Saúde, Educação e na preservação e difusão da história de sua fundadora.

Também conhecida como Complexo Roma, a sede das Obras em Salvador abriga 20 dos 21 núcleos da entidade, incluindo 1.005 leitos para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas. Desses núcleos, 19 apresentam atuação no campo da Saúde, a exemplo do Hospital Santo Antônio, Centro Geriátrico, Hospital da Criança, Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, Centro de Acolhimento à Pessoa com Deficiência e Centro Especializado em Reabilitação, além do Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas. Somente no Complexo Roma são contabilizados por ano cerca de 2 milhões de atendimentos ambulatoriais – metade do volume alcançado por toda a organização.

Curso de extensão

As Obras Sociais Irmã Dulce estão com inscrições abertas para o processo seletivo do 16° Curso de Aperfeiçoamento e Aprimoramento de Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem. Estão sendo ofertadas 154 vagas, sendo 65 para enfermeiros e 89 para técnicos. A duração do curso é de seis meses, com carga horária de 30 horas semanais. As inscrições devem ser feitas até hoje, 20, exclusivamente pelo site da Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos – Consultec (www.consultec.com.br), onde já está disponível o edital da seleção.

Promovido pelo Centro de Ensino e Pesquisa em Enfermagem da OSID, o curso de extensão conta com aulas teóricas e práticas. Os candidatos podem optar entre as especialidades de Clínica Médica Cirúrgica Adulto; Clínica Médica Cirúrgica Pediátrica; Centro Cirúrgico Adulto e Pediátrico e Central de Material Esterilizado; Pronto Atendimento Adulto e Pediátrico e Unidade de Oncologia. Os enfermeiros têm ainda a opção da especialidade em Centro de Terapia Intensiva (CTI) Adulto e Pediátrico.

A taxa de inscrição do curso é de R$ 100 para enfermeiros, R$ 60 para técnicos e o investimento mensal é de R$ 300 para enfermeiros e de R$ 150 para técnicos. Para participar da seleção, é necessário ter inscrição no Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA). Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (71) 3310-1271 ou 3310-1431.

Facebook Comments