Data de Hoje
28 January 2022

Shopping Paralela: administração assegura que “não há risco estrutural”

Clientes e lojistas Shopping Paralela voltaram a denunciar rachaduras e afundamento no pavimento G2 do estacionamento do empreendimento que fica na Avenida Luís Viana, a Paralela.

A assessoria do Shopping Paralela assegurou, em nota , que “não há nenhum risco estrutural” no prédio e que segue suas atividades em “normalidade operacional”. [Veja ao final nota na íntegra].

A administração da unidade negou o pedido feito pela reportagem para fazer imagens do local denunciado por consumidores. Mas, uma leitora, que não quis se identificar, enviou um vídeo para a redação do site. Veja:

No início da tarde desta quinta-feira (21), o BNews publicou uma matéria na qual ouviu funcionários do estabelecimento. “Além de termos que conviver com o temor das ondulações que mais parecem quebra-molas e as rachaduras existentes do segundo piso, área que abriga o estacionamento (G2), quando se iniciou a construção do terceiro piso, cujas obras ocorriam dia e noite, o nosso pesadelo foi ainda maior. Passamos a conviver com tremores, o chão trepidava, os produtos tremiam nas prateleiras”, revelou um dos funcionários, complementando que o comentário nos corredores do empreendimento é que a estrutura do G2 já era estava comprometida e com a construção do terceiro piso, que abriga uma faculdade, teria comprometido ainda mais.

“Já avisei ao meu supervisor que não piso mais o meu pé lá no estacionamento. Soube também que existem lojas de departamento condenadas, outras com vazamentos de água. Precisamos de respostas concretas”, elencou outro colaborador, sem esconder o receio de que algo mais grave aconteça.

Desde o início da semana, com a repercussão do assunto, uma foto começou a circular em redes sociais de soteropolitanos. Ao acompanhar stories dos leitores, no Instagram, o BNews pôde constatar a mesma publicação compartilhada em perfis diferentes.

Veja posicionamento do shopping, na íntegra:

Com relação à demanda deste veículo, informamos, antes de tudo, que não há nenhum risco estrutural em nosso prédio e seguimos em normalidade operacional. De forma complementar, diante das notícias infundadas que vem sendo reproduzidas, esclarecemos que:

1. As ondulações e fissuras verificadas em parte do piso G2 são acomodações da laje sob o pavimento, na saída do estacionamento. Elas não têm relação alguma com as obras recentemente realizadas para construção de um campus universitário e, de acordo com laudo técnico, não trazem risco estrutural algum e nem à segurança de lojistas, clientes e funcionários.

2. Não há qualquer ocorrência de tremor no empreendimento, em nenhum dos pisos. Também fazemos questão de informar as ações que estão sendo executadas e próximos passos:

1. Temos um engenheiro estruturalista trabalhando no empreendimento. Trata-se de um técnico especializado neste tipo de avaliação, que dará as informações e detalhes demandados pela Codesal e Prefeitura. Este laudo será protocolado simultaneamente nos dois órgãos.

2. Estamos contratando um segundo engenheiro estruturalista que também trabalhará na avaliação e apresentação de informações. Este laudo será igualmente disponibilizado às autoridades competentes no prazo estimado de 15 dias úteis.

3. Confirmamos a efetivação de um plano de recuperação do piso G2. Esta ação tem o objetivo de garantir a correção das ondulações: são intervenções de caráter visual (estético) e de conforto.

4. Na manhã da próxima terça-feira (26/2), após estarem protocolados os documentos demandados pelos órgãos competentes, será feito um novo esclarecimento público.

Por fim, reforçamos que confiamos no laudo técnico que temos em mãos e nos processos adotados em nossa operação. Seguimos investindo na melhoria de nossa estrutura, no mix de lojas e nos serviços oferecidos aos nossos clientes.

Facebook Comments