Data de Hoje
31 July 2021
Foto divulgação

Sindilimp monta subsede na Chapada Diamantina para atender trabalhadores terceirizados e de limpeza urbana

A expansão do Sindilimp para atuar na Bahia passa pela região da Chapada Diamantina. Tanto que, nesta sexta-feira (28), o sindicato que representa os trabalhadores terceirizados e de limpeza urbana do estado vai inaugurar uma subsede no município de Itaberaba para atender a demanda dos profissionais chapadeiros. De acordo com o membro do Conselho Jurídico do Sindilimp, o vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT), a intenção é justamente ampliar a atuação do sindicato em diferentes setores, desde o encaminhamento até abertura de processos, e crescer o movimento sindical da região.

“Essa ação é importante, porque a Constituição determina que o sindicato esteja próximo dos trabalhadores. Se os trabalhadores da capital, da região metropolitana ou municípios mais próximos da sede do Sindilimp já sofrem, imagine na Chapada Diamantina que é distante da capital. Por isso que o sindicato está, cada vez mais, regionalizando sua atuação para atingir todo o Estado baiano. A Chapada Diamantina é um polo importante e é preciso dar voz aos trabalhadores que têm dificuldade em resolver suas questões judicialmente ou que estão precisando de algum auxílio do sindicato”, pontua o líder do PT na Câmara de Salvador, Suíca.

Conforme a coordenadora geral do Sindilimp, Ana Angélica Rabello, o local vai atender demandas jurídicas dos trabalhadores terceirizados seja dos municípios, do Estado ou até de empresas privadas. “Atuamos em diferentes frentes importantes na capital e em diversos outros municípios do agreste, norte, sul, extremo sul e sudoeste da Bahia, e queremos ampliar isso para a Chapada Diamantina e quem sabe chegar ao oeste. Temos de crescer junto com a demanda, e a região da Chapada tem inúmeros problemas com terceirizados, vamos ajudar a resolver a partir de agora”, sintetiza. A subsede do Sindilimp fica na Praça Josenildo Miguel de Brito, número 70, sala 1A, no centro de Itaberaba.

Facebook Comments