Data de Hoje
3 August 2021
Foto: Divulgação

Suíca critica governo Temer durante debate na Ufba: “Quer revogar a Lei Áurea”

O vereador Luiz Carlos Suíca (PT) tratou do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa para a capital e criticou a nova portaria do governo federal de Michel Temer (PMDB) no Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da Ufba, nesta quarta-feira (18), em Salvador.

Essa nova portaria restringe a divulgação da lista de empresas que utilizam mão de obra escrava e modifica a classificação do trabalho análogo à escravidão no país.

“É uma questão que envolve uma luta histórica dos trabalhadores brasileiros e o governo de Temer quer revogar tudo, daqui a pouco até a Lei Áurea ele vai querer revogar. Se bem que, aos poucos, ele já faz isso, visto que a reforma trabalhista aprovada já permite o trabalhador atuar até 12h por dia. Isso é escravidão!”, dispara o edil.

Na mesa de debates sobre a base do estatuto para a capital, Suíca lembrou que é preciso ampliar os debates para que o povo pobre participe dessa construção na Câmara de Salvador.

“Esse debate é muito importante, inclusive a Ouvidoria já fez uma audiência pública sobre o assunto. Isso retrata um pouco minha história, eu fui gari, depois me formei em história pela Católica. Mas nosso povo preto ainda está fora da universidade”, salienta o petista, contextualizando a falta de oportunidade e a dificuldade de crescimento profissional da juventude negra na capital baiana.

Os debates na Ufba envolveram ainda o reitor da unidade de ensino federal, professor João Carlos Sales, e a mesa foi formada, além de Suíca, pelo vereador Hilton Coelho, o professor de Direito da universidade, Samuel Vida e a professora de Letras, Denise Carrascoso, que também atua como membro do Coletivo Luíza Bairros.

O texto, uma minuta do projeto, chegou à Câmara e os vereadores discutirão para elaborar o projeto. A Câmara promoverá audiências públicas para discutir o tema. Propostas de emendas estão sendo recebidas. O projeto foi apresentado pelo relator à comissão de reparação há cerca de 10 dias.

Facebook Comments