Data de Hoje
27 October 2021

Suíca explicou o motivo de pedir vistas dos projetos de lei do Executivo

DSCN5532

Agentes de Edemias protestam mais uma vez na Câmara dos Vereadores (Foto: Mara Silvany / Click Notícias)

Em sessão hoje (12) o líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), pediu vista ao projeto de lei do reajuste dos servidores. O petista informou que existem problemas a serem resolvidos e a oposição não teve tempo de fazer análises a esse projeto do executivo. Suíca explicou o motivo de pedir vistas dos projetos de lei do Executivo que chegaram na Casa na última sexta. “Não tem como votar! Eles excluíram vários assuntos”, explicou o porquê. Informou que tem uma parte da categoria que estava sendo eliminada do processo, os agentes de ademias.

“Chegaram de parecer pronto. Eu não iria admitir que não tivéssemos mais debate, quem representa as categorias são os sindicatos, eles sim devem sentar a mesa para negociar, não as associações”, disse Suíca.

O líder da bancada do governo, vereador Joceval Rodrigues (PPS), afirmou ver com naturalidade o pedido de vistas do vereador Suíca aos projetos de lei (PLs) do Poder Executivo. “Faz parte das prerrogativas dele. Ele é membro da Comissão de Constituição e Justiça, se não há acordo não há votação”, concluiu Joceval.

DSCN5549

Vereador Suíca defende a greve dos agentes de saúde  (Foto: Mara Silvany / Click Notícias)

Em entrevista ao portal Click Notícias, Suíca explicou seu apoio a greve dos trabalhadores dos postos de combustíveis, que foi discutida nesta quarta-feira (12), na Câmara de Salvador, após os frentistas paralisarem as atividades em todo o Estado.

O petista disse a nossa equipe que nenhum trabalhador gosta de fazer greve, e nem a faz porque quer. “A greve é o último instrumento. Se os trabalhadores do posto de combustíveis chegaram a esse nível, inclusive prejudicando a população, é porque não dá pra você fritar os ovos sem quebrar”. E defendeu o movimento dos trabalhadores como um todo, ressaltando que a sua origem vem de movimentos, “sou filho dos movimentos”.

Ressaltou a importância do diálogo com a superintendência regional do trabalho: “Devem entrar em campo para poder evitar maiores crises para a população”, e afirmou que defende os trabalhadores.

Pediu vista onde seria reajustado o salário dos servidores, e explica o porquê, informou que tem uma parte da categoria que estava sendo alijada do processo: os agentes de Ademias. “Os agentes vêm negociando a muito tempo. Pode alguém discorrer que há uma divisão, mas é tudo que o governo e o patrão gosta: divisão para negociar melhor. Enquanto eu, como líder da oposição, com essa responsabilidade, não nos foi dado tempo para analisar. Tinha alguns problemas, e iremos apresentar um parecer”.

“Então é retroativo a maio. Há tempo sim! O que nós queremos é discutir o projeto, para que depois os próprios servidores e a prefeitura não deixe passar e coloque a culpa na oposição”, finalizou o petista.

Por: Mara Silvany / Click Notícias

Facebook Comments