Data de Hoje
23 October 2021

Teatro Gregório de Mattos é reinaugurado após intensa revitalização

2015-06-09_Fernando Guerreiro_Teatro Gregório de Mattos_Fotos Max Haack_Agecom (50)
Foto: Divulgação
 
O Teatro Gregório de Mattos será finalmente reaberto ao público, após sete anos fechado por problemas estruturais. A reinauguração do espaço será na quinta-feira (11), com uma programação que contará com nomes da cena cultural baiana, como o ator Jackson Costa, e com uma exposição “Amar a Lina”, que homenageia Lina Bo Bardi, responsável pelo projeto arquitetônico do espaço, desenvolvido em 1986. O evento de abertura será para convidados, sendo realizado a partir das 19h no espaço, localizado na Praça Castro Alves, s/n, Centro, atrás do Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha. 
 
Esse é o terceiro equipamento cultural revitalizado pela atual gestão municipal, gerenciado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), e contou com investimentos da ordem de R$ 2 milhões, sendo metade de recursos públicos e outra metade privados. O Teatro Gregório de Mattos encorpa o grupo de espaços culturais entregues à população pelo empenho do poder público, que já revitalizou o Espaço Cultural da Barroquinha e a Casa do Benin. Isso sem contar na Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai, que já é um sucesso de público, com mais de seis mil visitantes em cerca de oito meses aberta ao público como memorial, após intervenção da Secretaria Municipal de Cultura.
09_06_15_teatro Gregorio de Mattos_foto Valter Pontes_AGECOM5
 
Com projeto arquitetônico idealizado por Lina Bo Bardi, a reforma conservou as características originais do teatro, que tem formato alternativo e está apto a receber propostas de diversas linguagens artísticas, como teatro, música, dança, literatura e artes visuais. Por isso, tem arquitetura alternativa, que permite várias disposições da plateia, podendo receber até 400 pessoas. A parceria com o Itaú Unibanco S.A., por meio do Programa de Adoção de Equipamentos Culturais e Turísticos, viabilizou intervenções, como novas instalações elétricas, de incêndio e para-raios; equipamentos de som, iluminação cênica e expositiva do teatro; reestruturação da ladeira da Barroquinha, com escada de granito e calçada de pedras portuguesas.
 
Jackson Costa comemorou a abertura do espaço e a oportunidade de participar da primeira apresentação após a revitalização do equipamento, que considera vital para a cena cultural da cidade. “Salvador tem uma carência de espaços que tenham formatos alternativos. O Teatro Gregório de Mattos propõe uma nova relação entre palco e plateia. Não deveria ter ficado tanto tempo fechado, e é bom ver que um complexo de cultura vai se constituindo ao lado do Espaço Cultural da Barroquinha e do Glauber Rocha. A cidade vai naturalmente retornando a esse lugar, que sempre foi tão importante para a nossa história. Isso mobiliza a cultura da cidade para essa região”, observou.
 
Facebook Comments