Data de Hoje
25 June 2024

Temor de violência dificulta fretamento de ônibus pelo PT para posse de Lula

A possibilidade de ocorrerem atos de violência por parte de bolsonaristas tem dificultado o planejamento do transporte para a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 1º de janeiro de 2023.

 

Lideranças do PT que integram a organização do evento relataram os impasses à coluna de Igor Gadelha, no portal Metrópoles, diante da dificuldade para contratar uma empresa de ônibus que se disponha a levar militantes do partido para Brasília no dia 31 de dezembro.

 

O plano era fechar um único contrato de fretamento para cerca de 700 ônibus, para que caravanas de todo país pudessem viajar para a posse de Lula. As empresas, entretanto, têm recusado vender os pacotes por conta dos riscos de depredação e protestos violentos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL).

 

O temor cresceu ainda mais após os atos de vandalismo ocorrido na semana passada, no Distrito Federal, quando manifestantes queimaram ônibus e depredaram outros veículos.

 

Segundo a coluna, diante do impasse, a organização da posse tem procurado empresas de pequeno porte nas cidades de onde devem embarcar os militantes petistas pelo Brasil. Apenas do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), berço político de Lula, sairão 18 ônibus em direção a Brasília.