Data de Hoje
26 September 2021
Foto: Reprodução

Tenente que matou bulddogue a tiros em Lauro depõe na Corregedoria

O tenente Wilson Pedro dos Santos Junior, acusado de matar um buldogue francês a tiros em junho de 2015, foi ouvido pela Polícia Militar nesta terça-feira.

O depoimento durou mais de duas horas, logo após a advogada falou emocionada com jornalistas: “fui obrigada a abandonar meu emprego e me mudar para cá. Hoje, estou tentando restabelecer minhas atividades entre Salvador e Rio de Janeiro”, contou Bruna, que se negou a depor na mesma sala que o tenente. Ao final do depoimento, ele saiu por outra porta para evitar a imprensa.

De acordo com a PM, o tenente Wilson Júnior, lotado no Colégio da PM, está afastado das funções desde que o vídeo da execução sumária foi divulgado. O caso ganhou grande repercussão e foi parar na CPI dos Maus Tratos conta animais na Câmara de Deputados, em Brasília. Em depoimento à Comissão, no mês de novembro do ano passado, o policial se disse arrependido, mas que foi motivado pelo fato de o cão ser reincidente em urinar no gramado da sua casa.

A versão do policial não convenceu a vereadora, ativista pelo direito dos animais em Salvador e também advogada de Bruna Holtz, Ana Rita Tavares (PMB), que pediu o afastamento e expulsão do militar. “Um servidor que é pago com dinheiro público para nos dar segurança não pode agir dessa forma”. Disse.

 Click Notícias

Facebook Comments