Data de Hoje
16 October 2021
Foto reprodução

Traficante de alta periculosidade e mais procurado do Brasil, Marcelo Piloto é preso no Paraguai

Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, foi preso, nesta quarta-feira, no Paraguai. Um dos traficantes mais procurados do Brasil, ele foi localizado na cidade de Encarnación, a 365 km da capital do país, Assunción. A prisão foi resultado de uma ação conjunta da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Rio, da Polícia Federal brasileira no Paraguai, da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, da Policia Nacional Paraguaia e da agência de combate às drogas dos EUA (DEA).

Entre os crimes dos quais Marcelo Piloto é acusado estão homicídio, tráfico de drogas e associação para o tráfico, latrocínio e roubos. De acordo com as investigações, ele estava escondido há anos no Paraguai, de onde remetia armas, drogas e munição para abastecer as favelas dominadas pelo Comando Vermelho (CV).

A imprensa paraguaia já repercute a notícia da prisão de Marcelo Piloto.

Ver imagem no Twitter

Em entrevista à Rádio 780 AM‏, do Paraguai, o subsecretário de Inteligência da Secretaria de Segurança do Rio, Fábio Galvão, agradeceu o apoio de todos na operação que resultou na prisão do traficante. “Queria aproveitar para agradecer a todos que trabalharam na detenção desse sujeito”, disse ele.

Galvão comemorou a prisão durante a entrevista: “Estamos muito contentes por essa prisão, é um dos integrantes mais importantes do Comando Vermelho”.

Marcelo Piloto é rendido
Marcelo Piloto é rendido Foto: Reprodução

Piloto — apontado como chefe do tráfico de drogas nas comunidades de Mandela I, II e II, no Complexo de Manguinhos, na Zona Norte do Rio — é também acusado de fazer parte do grupo de dez traficantes que participaram do resgate de Diogo de Souza Feitoza, o DG, de 29 anos, da 25ª DP (Engenho Novo), no dia 3 de julho de 2012. DG acabou morto em confronto com a PM em 2013.

De acordo com as investigações, Marcelo Piloto andava sempre armado com pistolas e fuzis, e cercado de seguranças. O traficante costumava promover bailes funks nas comunidades para promover a venda de drogas. O bandido também circulava com veículos roubados.

O Disque-Denúncia (21 2253-1177) oferecia uma recompensa de R$ 10 mil por pistas que levassem à prisão de Marcelo Piloto. Fonte: Extra

Facebook Comments