Data de Hoje
23 July 2021

Travestis e transexuais criticam autora de “A Força do Querer” por abordagem “errada” de personagens

Mordendo e assoprando, a Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) divulgou em sua página no Facebook uma nota pública para Gloria Perez, autora da novela das nove.

Nela, a associação tentou corrigir as definições sexuais e de gênero que a trama teria errado. Em alguns capítulos, Elis Miranda, travesti interpretada por Silvero Pereira, chegou a dizer que travestis são “gays” e “transformistas” e que transgêneros não fazem mudanças.

“A novela […] tem prestado um relevante serviço quando aborda a questão da transmasculinidade vivida pela personagem Ivan/Ivana, e tem prestado grande serviço de informação acerca da temática. Porém, tem deixado a desejar quando a identificam como transgênero. No nosso entendimento, a personagem é um homem trans, inspirada na obra ‘Homem Trans’, do escritor João W. Nery”, diz o texto da associação.

“Quando se refere a travestis, a novela se perde numa profusão de diálogos e conceitos que não ajudam em nada essa população e acaba complicando ainda mais o trabalho que temos desenvolvido ao longo de anos, que é o de tirar o estigma que esse termo representa. O conceito tão mal empregado no Aurélio e que nos elimina enquanto identidades políticas, do campo das feminilidades”, prosseguiu a nota da Antra.

E finalizou: “Queremos contribuir para que a novela de fato possa ser um canal de entretenimento e também educativo diante dessa complexidade que são as identidades de pessoas trans, população tão vulnerável devido à exclusão provocada pela transfobia […] Nos colocamos à disposição para dialogar mais e aproveitar sobremaneira a oportunidade trazida pela autora, mas vimos através da nota expor não um incômodo pessoal, mas de inúmeras travestis por esta entidade nacional representadas Brasil afora”.

Fonte: Tv em Foco

Facebook Comments