Data de Hoje
18 April 2021

Três taxistas vão parar na Central de Flagrantes após perseguição a Uber

Motoristas presentaram depoimentos, foram liberados e vão responder por constrangimento ilegal

Três taxistas foram parar na Central de Flagrantes, na noite de sexta-feira (9), após bloquearem a passagem de um motorista do aplicativo de transporte Uber, na Avenida Oceânica, nas proximidades do Quartel da Aeronáutica, em Ondina. Segundo informações da Central de Flagrantes, os taxistas prestaram depoimento, foram liberados e vão responder por constrangimento ilegal. A vítima não ficou ferida.

 

Em nota, a Polícia Militar informou que a 12ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Rio Vermelho) foi acionada para verificar a ocorrência e, no local, os policiais se depararam “com três taxistas que haviam bloqueado a passagem do veículo de um homem que utilizava o aplicativo uber e passaram a constranger o condutor em via pública”.  Essa não é a primeira ocorrência envolvendo perseguição de taxistas a motorista de Uber em Salvador.

 

O secretário de Mobilidade Urbana de Salvador, Fábio Mota, destacou que embora o uso do serviço do Uber seja proibido na cidade, não é papel dos taxistas fazer essa fiscalização. Segundo ele, tem sido feita uma média de cinco apreensões por dia, em Salvador, de veículos a serviço do Uber. Ao todo, de acordo com Mota, já foram apreendidos 47 veículos que ofertam o serviço na cidade.  “Começaram com 20, hoje já são mais de 200 circulando na cidade”, disse.

 

Os veículos apreendidos têm que pagar uma multa no valor de R$ 5 mil, além das diárias no pátio da Transalvador. “Se for reincidente, esse valor vai aumentando”, explica o secretário. O serviço começou a operar em Salvador no dia 7 de abril deste ano, quando já funcionava em outras dez cidades brasileiras. Exatos 20 dias depois, a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, o projeto de lei que proíbe o serviço na cidade.

Facebook Comments